Sábado, 25 de Maio de 2019
Notícias

Cerca de 15 mil civis morreram no Iraque na guerra contra o Estado Islâmico

Segundo a ONU, os números devem ser ainda maiores, uma vez que o balanço, até abril, inclui apenas os dados a que a organização teve acesso



1.jpg
O Iraque contabiliza ainda mais de 3 milhões de deslocados desde o início do conflito, segundo a Organização Internacional para as Migrações.
13/07/2015 às 14:37

Cerca de 15 mil civis foram mortos e cerca de 30 mil ficaram feridos no Iraque desde o início da guerra contra os jihadistas do grupo Estado Islâmico em 2014, indica relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado hoje (13).

Segundo a ONU, os números devem ser ainda maiores, uma vez que o balanço, até abril, inclui apenas os dados a que a organização teve acesso.

O relatório sobre a proteção dos civis no conflito armado no Iraque aponta a existência de “pelo menos 44.136 vítimas civis, entre as quais 14.947 mortos”.

Milhares de combatentes iraquianos e de jihadistas do Estado Islâmico morreram no mesmo período, mas não existem estatísticas oficiais.

O Iraque contabiliza ainda mais de 3 milhões de deslocados desde o início do conflito, segundo a Organização Internacional para as Migrações.

O conflito começou em 2014 com uma grande ofensiva dos jihadistas na província de Al Anbar, a oeste de Bagdá, capital do Iraque. O Estado Islâmico conquistou depois vastos territórios, sobretudo no Norte, onde assumiu o controle de Mossul, a segunda cidade do país. As forças governamentais, com a ajuda dos ataques aéreos da coligação internacional, tentam há vários meses recuperar os territórios.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.