Publicidade
Cotidiano
Notícias

Cerco a café acaba na Austrália com três pessoas mortas e quatro feridas; sequestrador era iraniano

Autoridades australianas haviam bloqueado parte do centro financeiro da cidade para atender vítimas. Autor do sequestro era um refugiado iraniano pregador do Estado Islâmico 15/12/2014 às 15:54
Show 1
Duas pessoas foram levadas ao hospital com ferimentos, mas não corriam risco de morrer
Reuters Brasil Sydney, Austrália

Três pessoas morreram depois que um incidente com reféns em um café de Sydney terminou em tiroteio pesado com forças de segurança que invadiram o estabelecimento, disse a polícia australiana nesta terça-feira. O sequestrador estava entre os três mortos, afirmou a polícia, acrescentando que contabilizou 17 reféns e que nenhum dispositivo explosivo foi encontrado dentro do café.

Artilharia pesada e explosões de granadas de efeito moral tomaram conta do espaço logo após as 2h de terça-feira no horário local (13h desta segunda-feira em Brasília) no café Lindt, no centro de Sydney, pondo fim a um cerco que durou mais de 16 horas. Um homem de 50 anos, uma mulher de 38 e um homem de 34 morreram, de acordo com a polícia de Nova Gales do Sul.
 
Duas pessoas foram levadas ao hospital com ferimentos, mas não corriam risco de morrer, enquanto que um policial estava sendo tratado depois de ser atingido no rosto por estilhaços de bala. Uma mulher foi baleada no ombro, acrescentou a polícia.

Publicidade
Publicidade