Publicidade
Cotidiano
DIETA

Nutricionistas alertam: só comer salada não faz diferença alguma na hora da dieta

Profissionais de saúde afirmam que é preciso plano alimentar e higiene para tornar prato mais saudável e nutritivo 06/08/2017 às 21:24 - Atualizado em 08/08/2017 às 12:04
Show img 20170725 wa0019
É possível montar uma salada para diferentes objetivos, como emagrecer, manutenção do peso, ou ganhar massa muscular (Fotos: Lúcio Cunha/Divulgação)
Natália Caplan Manaus

Quando algumas pessoas pensam em emagrecer, provavelmente, se lembram de apenas uma opção: salada. Porém, não basta “fechar a boca”, cortar alimentos ou comer somente folhas. Além disso, quem disse que verduras, legumes e outros tipos de vegetais não podem ser saboreados com prazer? É preciso, porém, procurar ajuda do profissional que tenha respaldo para fazer um planejamento alimentar.

“Na montagem do plano alimentar, buscamos a identificação de determinantes demográficos, culturais, sociais, ambientais e cognitivo-emocionais da alimentação cotidiana, em conjunto com o paciente, para que seja estabelecido um plano alimentar mais adequado possível à realidade dele. Isso resultará em uma melhor adesão ao tratamento nutricional”, diz Náira Bonete Ogunniya, 28, nutricionista e consultora do “Girassol Gourmet”.

Além do cardápio com dez opções já montadas, é possível personalizar o produto, após consulta nutricional. De acordo com a especialista, há mais benefícios em seguir um plano alimentar e não apenas comprar a salada pronta no pote. “A chance de um plano alimentar específico para cada paciente dar certo é muito maior do que quando o profissional sugere uma dieta totalmente diferente da realidade da pessoa”, afirma.

Também nutricionista do Hospital Sagrat Cor, Náira afirma que é possível montar uma salada para diferentes objetivos, como emagrecer, manutenção do peso, ou ganhar massa muscular; para ajudar no controle de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão; , mudança de hábitos alimentares; e até para quem pretende engravidar com saúde, manter uma gestação tranquila e amamentar.

“Na composição de uma salada podem ser acrescentados diversos legumes, verduras, frutos, grãos, carnes e até massas. Isso faz com que elas sejam de fato adaptáveis a rotina e ao gosto de cada individuo. Entretanto, é necessário que o mesmo tenha o seu objetivo validado por um nutricionista para que haja um resultado satisfatório dentro das necessidades nutricionais”, enfatiza.

Higiene e armazenamento

Responsável pelo “Girassol Gourmet”, Lya Manoele Soares de Assis Maciel, 28, utiliza o conhecimento no papel de biomédica e de especialista em tecnologia em alimentos e microbiologia geral para garantir a boa higiene e conservação das saladas nos potes. A ex-professora acadêmica decidiu ter o suporte da nutricionista para montar o menu, enquanto se preocupa com o armazenamento.

“Realizei estudos a respeito e busquei parcerias com nutricionista e com uma empresa que promove, previne, reabilita e realiza treino funcional a Muve Recovery & Training. Vi, na necessidade da busca por melhor qualidade de vida, a oportunidade de por em evidência meus conhecimentos acadêmicos para trazer melhorias e facilitar serviços e produtos alimentares de acordo com a necessidade de cada pessoa”, afirma.

Segundo a empresária, no processo de personalização e montagem individual do cardápio, existe a preocupação em trabalhar com a preferência e orientações nutricionais de cada cliente. Os produtos, inclusive, são armazenados em potes de vidro retornáveis, porque as saladas possuem maior durabilidade devido ao acondicionamento, sem a necessidade de aditivos, conservantes ou corantes para manter a vida útil.

“No contexto acadêmico da biomedicina, existe a área que estuda os alimentos que é a bromatologia, na qual estão incluídos os estudos da parte físico-químicos e molecular dos alimentos e a interação com os organismos vivos. Juntando o meu conhecimento científico da biomedicina ao gastronômico, consegui elaborar saladas nutritivas e acessíveis”, ressalta. “Também elaboramos saladas a partir de cardápios orientados por médicos, outros nutricionistas e nutrólogos do próprio cliente”, finaliza.

BLOG Nayara Minardi, nutricionista

“A nutrição não é uma ciência exata. Não podemos trabalhar com o mesmo hábito alimentar para todo mundo, se somos diferentes. Humanos são imperfeitos, assimétricos, diversos, complexos, têm peitos, bundas, coxas, pernas, culotes, braços de tamanhos distintos... E isso é lindo. Além disso, precisamos considerar a história de vida, a individualidade, a subjetividade e os contextos social, emocional e psicológico. Certamente, para quem busca perda de peso saudável, as verduras, frutas e legumes são ótimos aliados e fontes de nutrientes. Acredito que equilíbrio seja a palavra-chave.”

Publicidade
Publicidade