Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
EM ALTA

China abre mercado para leite e queijo produzidos no Brasil, diz Ministra

O país asiático poderá importar leite em pó e queijo de 24 estabelecimentos de produtores brasileiros, informou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, nesta terça-feira (23)



huauhahua_6EC56E81-2829-4A6B-BBA3-B08F1B599C63.jpg Foto: Reprodução
23/07/2019 às 12:15

O anúncio de que o governo chinês liberou 24 estabelecimentos brasileiros que produzem leite em pó e queijos, para entrada no  competitivo mercado do país asiático, foi feito pela ministra Tereza Cristina, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), nesta terça-feira (23). 

De acordo com Tereza Cristina, a abertura do mercado irá impulsionar a cadeia produtiva do leite. "Acho que é uma notícia excepcional para o setor leiteiro que passa por um momento muito difícil, sem esperança. E isso traz esperança para a indústria de leite", disse. 



A certificação estava acordada com a China desde 2007, mas não havia nenhum estabelecimento brasileiro habilitado a exportar. Na viagem que fez ao país em maio desde ano, o assunto foi uma das prioridades das tratativas bilaterais entre os países. "O Brasil é um grande produtor e a China é a o maior importador do mundo. O Brasil produz 600 milhões de toneladas de leite, mas a China importa 800 milhões de toneladas, 200 milhões de toneladas a mais do que produzimos". 

Atualmente, há 1,2 milhão de pequenos produtores de leite no Brasil. "Fiquei muito feliz e gostaria de passar essa boa notícia para os produtores brasileiros, que estão vivendo um momento difícil, acabaram de perder R$ 0,30 no litro de leite, e agora vão poder ter a perspectiva. É claro que não é para amanhã, mas é uma abertura excelente para o Brasil". 

Exportações

Com a habilitação dos estabelecimentos, a expectativa é o setor exportar US$ 4,5 milhões em queijos, estima a Viva Lácteos (associação que representa a indústria de lácteos). Em 2018, os chineses importaram 108 mil toneladas em queijos, conforme a associação. A importação do produto tem crescido a uma taxa média anual de 13% nos últimos cinco anos. 

As exportações brasileiras de queijos cresceram 65,2% nos últimos três anos. Antes da abertura do mercado chinês, o setor já vinha investindo no ingresso dos produtos na China, por meio da participação em feiras.

*Com informações da assessoria

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.