Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019
TECNOLOGIA

China revela plano para se tornar líder mundial em inteligência artificial até 2025

Valor das principais indústrias de inteligência artificial do país ultrapassará 22,15 bilhões de dólares até 2020



chines.JPG A IA foi nomeada como uma tecnologia estratégica pelo primeiro-ministro chinês em um relatório anual que estabelece as prioridades mais importantes (Foto: Reprodução / Internet)
20/07/2017 às 16:26

A China divulgou um plano nacional de desenvolvimento de inteligência artificial (IA) nesta quinta-feira, estabelecendo sua ambição de construir uma tecnologia líder mundial, em meio a um intenso conflito internacional sobre a aplicação de IA na tecnologia militar.

O valor das principais indústrias de inteligência artificial do país ultrapassará 150 bilhões de iuanes (22,15 bilhões de dólares) até 2020 e 400 bilhões de iuanes (59,07 bilhões de dólares) até 2025, segundo um documento do Conselho de Estado divulgado nesta quinta-feira.



"A situação com a China sobre segurança nacional e competição internacional é complexa... precisamos tomar a iniciativa de dominar esta nova etapa de desenvolvimento para a inteligência artificial e criar uma nova vantagem competitiva", disse o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang.

O plano foi anunciado no momento em que os Estados Unidos se preparam para reforçar sua análise de investimentos, incluindo inteligência artificial, com preocupações de que países, incluindo a China, possam acessar tecnologia de importância militar estratégia.

Os EUA lançaram um plano similar de desenvolvimento de IA em outubro de 2016.

O documento diz que a China pretende alcançar os líderes globais ao corrigir problemas existentes, incluindo a falta de chips e equipamentos sofisticados, software e pessoal treinado.

O documento também descreve planos estratégicos para fortalecer os laços entre empresas privadas, órgãos de pesquisa e militares para promover o desenvolvimento mútuo de IA.

Pequim também disse que aumentará o papel do governo na orientação do desenvolvimento de IA com apoio de políticas e regulação do mercado, além de desenvolver avaliações de segurança e capacidades de controle da inteligência artificial.

A China também começou a investir fortemente em tecnologia de inteligência artificial, incluindo uma variedade de iniciativas privadas e estatais.

Várias empresas líderes chinesas estabeleceram bases de pesquisa nos EUA, incluindo Baidu Inc e Tencent Holdings Ltd.

Este ano, a IA foi nomeada como uma tecnologia estratégica pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, em um relatório anual que estabelece as prioridades mais importantes.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.