Sábado, 11 de Julho de 2020
SAÚDE EM JOGO

Chinesa é detida por ocultar histórico de contato com coronavírus

O número de mortes do vírus recém-identificado na China, que emergiu na cidade de Wuhan, capital da província central de Hubei, chegou a 361 no domingo, e há mais de 17 mil pessoas infectadas



ap20022743577834_A167C08A-CA7B-4775-99EA-E1797222B41F.jpg Foto: Xang Otta /Reuters
03/02/2020 às 15:37

Uma chinesa de 36 anos da municipalidade de Tianjin, no norte do país, foi detida pela polícia nesta segunda-feira por ter “ocultado deliberadamente” seu contato com uma pessoa de uma área vitimada pelo coronavírus, de acordo com a agência de notícias Xinhua.

Segundo a reportagem, a mulher de sobrenome Liu prejudicou as atividades de prevenção e controle de vírus devido às suas ações, e autoridades locais de segurança públicas a sujeitaram a uma “detenção administrativa”. Não ficou claro se ela já foi libertada.



O número de mortes do vírus recém-identificado na China, que emergiu na cidade de Wuhan, capital da província central de Hubei, chegou a 361 no domingo, e há mais de 17 mil pessoas infectadas.

A China adotou restrições de transporte severas nas áreas mais afetadas pelo vírus e pediu a todos que visitaram Hubei, onde ocorreu a maioria das mortes, a se isolarem durante 14 dias.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.