Domingo, 11 de Abril de 2021
Período chuvoso

Chuvas intensas no Amazonas superam a média histórica

Para fevereiro, espera-se que o nível de chuvas também esteja acima da média



show_show_chuva_77EEAE69-A6A5-41A6-B03B-2E196C27870A.jpeg Foto: Arquivo AC
08/02/2021 às 17:55

No Amazonas, o mês de janeiro foi marcado por chuvas intensas que superaram a média histórica. Para fevereiro, espera-se que o nível de chuvas também esteja acima da média. É o que afirma o meteorologista e consultor da empresa Meteonorte, Willy Hagi, que estima ainda que as chuvas irão continuar para, pelo menos, parte do próximo trimestre. 

De acordo com o meteorologista, Manaus teve 363 mm (milímetros) de chuva acumulada somente em janeiro, sendo 76 mm acima da média histórica, o que representa um aumento de 27% de precipitação a mais que o esperado. “Acima de 300 mm dentro de um só mês é muita coisa”, destacou. 



No mesmo período, municípios da Região Metropolitana de Manaus também apresentaram precipitação acima do esperado. Foi o caso de Manacapuru que registrou 326.8 mm de chuva acumulada, com 40.9 mm acima da média. Já Autazes teve 365.2 mm, com 92.2 acima da média, sendo 34% a mais que o esperado.

O especialista explica que o motivo principal para o aumento de chuvas neste período é devido à atuação do fenômeno La Niña no Oceano Pacífico, que atingiu o pico de maior intensidade em janeiro e influenciou mais a formação de chuvas intensas no Amazonas. 

“A La Niña é um fenômeno climático que causa um resfriamento anormal nas águas do oceano Pacífico Tropical. Esse resfriamento acaba modificando a circulação atmosférica a ponto de influenciar o regime de precipitação na região amazônica, fazendo com que chova mais que o normal”, explicou. 

O período chuvoso no Amazonas, que começa em meados de outubro e vai até maio do ano seguinte, também influencia em outras variáveis, principalmente na temperatura, segundo explicou o meteorologista. “Por causa das chuvas mais fortes e mais frequentes, a nebulosidade aumenta e a temperatura média tende a ser menor durante esses meses”, disse.

Ainda segundo o especialista, apesar do período chuvoso até o momento ter sido mais intenso que o esperado, não foi tão extremo quanto anos anteriores, onde ocorreram cheias históricas, como foi o caso de 2012, ano em que ocorreu a maior cheia dos últimos cem anos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.