Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
SERVIÇO

Clínica da UniNorte recebe agendamentos para exames auditivos

Ao todo serão distribuídas 300 senhas, das 8h às 11h e das 14h às 18h. Atendimentos acontecerão de agosto a novembro. Veja como garantir uma das vagas



photo5028763786122733508_E48D2E76-7CE6-41BA-9CB0-22F82C2A98F5.jpg
14/08/2018 às 17:35

A Clínica de Fonoaudiologia da UniNorte está com agendamento aberto até sexta-feira (17) para realização de exames audiológicos. Os procedimentos são indicados para investigar a perda auditiva do paciente. O atendimento é direcionado ao público em geral. 

Os exames serão realizados nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro. Os interessados devem comparecer à Clínica, que funciona na rua Jonatas Pedrosa, 1122, bairro Praça ‪14 de Janeiro.



A Clínica faz parte da estrutura do curso de Fonoaudiologia da UniNorte e é um espaço para os estudantes aprenderem, na prática, os procedimentos a serem adotados nas diferentes áreas de atuação. Em contrapartida, a população tem acesso a uma estrutura completa para atendimento, com oferta de serviços de qualidade.

Os exames são realizados pelos alunos, sob a supervisão dos professores do curso de Fonoaudiologia. Os pacientes que necessitam de exames audiológicos, como audiometria tonal e vocal, imitanciometria acústica e reflexos estapedianos, devem comparecer para avaliação. De acordo com a coordenadora da Clínica, Aline Araújo, através desses exames é possível identificar se o paciente tem perda auditiva e qual o grau.

Ao todo serão distribuídas 300 senhas, das 8h às 11h e das 14h às 18h. Os pacientes menores de idade precisam estar acompanhados de um responsável legal e ter em mãos a certidão de nascimento. Os adultos devem apresentar documento com foto – pode ser o RG ou a Carteira de Habilitação. 

Os pacientes que precisarem de acompanhamento contínuo, através de terapia com fonoaudiólogo, serão encaminhados para agendamento na própria instituição.


Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.