Publicidade
Cotidiano
Notícias

CMM e TRE-AM estudam parceria para auxiliar Justiça Eleitoral no cadastro biométrico

O assunto foi discutido no início da tarde desta sexta-feira (26), durante visita de Wilker à magistrada, na sede provisória do TRE-AM, no Parque das Laranjeiras, zona centro-sul de Manaus 26/12/2014 às 18:32
Show 1
Para a desembargadora Socorro Guedes, as iniciativas da Câmara revelam o compromisso da Casa em servir à sociedade e somar esforços com as instituições públicas na busca de um Poder voltado ao povo
acritica.com ---

O presidente eleito da Câmara Municipal de Manaus, vereador Wilker Barreto (PHS) e a presidente do Tribunal Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargadora Socorro Guedes, estudam a possibilidade da sede do Poder Legislativo Municipal integrar a rede de postos do cadastramento biométrico de eleitores. O assunto foi discutido no início da tarde desta sexta-feira (26), durante visita de Wilker à magistrada, na sede provisória do TRE-AM, no Parque das Laranjeiras, zona centro-sul de Manaus.

“A sede da Câmara está bem localizada, fica entre duas importantes zonas da Cidade, o Centro e a zona Oeste e todos sabem onde fica. Temos uma boa estrutura e o que pudermos fazer para ajudar a Justiça Eleitoral nesse processo tão importante para o cidadão, será feito”, disse Wilker.

Socorro Guedes informou que na capital o início do processo da biometria demorou um pouco em decorrência do atraso na entrega dos kits. Problema que segundo ela já foi solucionado. A desembargadora disse ainda que além da Central de Atendimento ao Eleitor (CAT), localizada no bairro Aleixo no prédio anexo à sede do TRE-AM que encontra-se em reforma, os PACs também funcionarão como pontos de cadastro da biometria.

Wilker Barreto também deixou a disposição do TRE-AM, um grupo de 20 servidores efetivos da CMM para que possam auxiliar os técnicos do Tribunal no cadastro dos eleitores. “A desembargadora externou essa carência de servidores e nós também queremos ajudar nesse sentido. Vou conversar com a nossa Diretoria Administrativa para tratar disso o mais breve possível”, completou o presidente.

Ao ouvir as sugestões de Wilker, a presidente do TRE-AM disse ter ficado muito feliz com a disposição da Câmara em poder ajudar o Tribunal. “Costumamos dizer que a Justiça Eleitoral é a Justiça emprestada porque nosso quadro é reduzido e sempre contamos com o apoio do Poder Executivo e da Justiça comum para encaminharmos várias questões”, declarou a magistrada.

Vereadores farão biometria

Ficou acertado também entre os dois presidentes que no dia 11 de fevereiro, às 14h, a Câmara Municipal de Manaus representada pelos 41 vereadores fará uma ação motivacional voltada ao cadastro da biometria. “Vamos convidar os vereadores para que neste dia possamos fazer o nosso cadastro biométrico e assim despertar o interesse do eleitor para que ele não deixe esse processo para os últimos dias. Que eles possam antecipar o quanto antes esse cadastro e dessa forma ajudarmos a Justiça Eleitoral a concluir esse trabalho visando as próximas eleições. A biometria é mais segura para todos”, destacou Wilker.

Ainda no mês de fevereiro, no retorno das atividades legislativas da Câmara, a presidente Socorro Guedes deverá ocupar a tribuna da Casa Legislativa a fim de apresentar o projeto da biometria e pedir apoio dos parlamentares na divulgação do processo e conscientização do eleitor.

Em Manaus, o cadastramento biométrico dos eleitores começou no dia 17 de novembro. Segundo o TRE-AM, a meta da Justiça Eleitoral é recadastrar os mais de 1,2 milhão de eleitores de Manaus. Para fazer o cadastramento, os eleitores deverão procurar a sede do Tribunal munidos de documento com foto, comprovante de residência atualizado e o título de eleitor, até o primeiro trimestre de 2016.

TV Câmara

Como parte dos preparativos da grade de programação da TV Câmara, o presidente Wilker Barreto sugeriu ainda que a Justiça Eleitoral ocupe um espaço na grade da emissora para a divulgação de informes e pronunciamentos. “Queremos desenvolver uma programação voltada para o servir às pessoas e seria muito bom contarmos com a Justiça Eleitoral em nossa programação”, afirmou Barreto.

Para a desembargadora Socorro Guedes, as iniciativas da Câmara revelam o compromisso da Casa em servir à sociedade e somar esforços com as instituições públicas na busca de um Poder voltado ao povo.

*Com informações da assessoria de comunicação.

Publicidade
Publicidade