Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022
Brasília

CNJ abre investigação contra juiz em caso de Mariana Ferrer

Rudson Marcos, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), aceitou tese de 'estupro culposo' contra a vítima. Posição gerou polêmica nesta terça-feira (3)



fara_B420BB33-0F0A-4BB2-8E9C-A94F05593260.JPG Foto: Reprodução/Internet
03/11/2020 às 19:13

A corregedora do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministra Maria Thereza de Assis Moura, autorizou a abertura do procedimento preliminar para investigar a conduta do juiz de Santa Catarina que presidiu a audiência do caso Mariana Ferrer. O pedido foi feito pelo integrante do CNJ Henrique Ávila.

Na Reclamação Disciplinar 0009128-73.2020.2.00.0000, a Corregedoria Nacional de Justiça requisitou informações sobre a existência de eventual apuração sobre o mesmo fato junto à Corregedoria-Geral do TJSC.



O conselheiro afirma ver elementos de "tortura psicológica" no tratamento dado a Mariana durante a audiência e diz que, ao não ter interferido, o juiz Rudson Marcos indica ter dado aval às agressões verbais. A audiência foi registrada em vídeo e teve a gravação revelada por reportagem publicada hoje pelo site "The Intercept Brasil"

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.