Publicidade
Cotidiano
Notícias

CNV divulga novas informações sobre desaparecimento e morte de Stuart Angel durante ditadura

Filho da estilista Zuzu Angel, Stuart era militante da Dissidência Estudantil do PCB, que posteriormente passou a ser chamada de MR-8. Ele foi torturado e provavelmente morto em 14 de junho de 1971 10/12/2014 às 09:10
Show 1
Investigação buscou restos mortais de Stuart Angel
Michèlle Canes (Agência Brasil) Brasília (DF)

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) entregará nesta quarta-feira (10) à presidenta Dilma Rousseff o relatório com o resultado de mais de dois anos de trabalho sobre os crimes durante a ditadura militar no Brasil.

Entre os itens do relatório estão informações que podem auxiliar na investigação de busca dos restos mortais do militante Stuart Edgar Angel Jones, filho da estilista Zuleica Angel Jones, conhecida como Zuzu Angel.

Segundo o perito da Polícia Civil e integrante da CNV Mauro Yared, uma foto tirada em 1976 de uma ossada achada em uma obra, no Rio, e uma foto de Stuart foram enviadas à Inglaterra para análise, e foram encontradas semelhanças.

Stuart Angel começou a militância na Dissidência Estudantil do PCB, que posteriormente passou a ser chamada de MR-8. Ele foi torturado e provavelmente foi morto em 14 de junho de 1971.

Ainda assim, segundo o perito, não é possível confirmar que a ossada seja de Stuart, já que o laudo foi feito com base apenas nas imagens.

“Não quer dizer obviamente que seja ele pelo relatório que recebemos da Inglaterra, mas eles não conseguiram fazer essa exclusão, e existiam semelhanças claras. O que fez a gente encaminhar [as fotografias] para a Inglaterra foi todo o conjunto da investigação”.

Informações levantadas pela Comissão apontam que Stuart Angel pode ter sido levado para a Base Aérea de Santa Cruz, na capital fluminense. Segundo Yared, as buscas pelos restos mortais de Stuart permanecem.

“A gente continua fazendo buscas para ter o local exato para onde ele foi. Encontrando esse local exato, a gente vai repassar para a Comissão da Verdade essas informações a fim de que eles passem para os órgãos que podem solicitar essa exumação e confirmar se é o corpo dele”, disse durante entrevista à imprensa, em Brasília.

Publicidade
Publicidade