Domingo, 24 de Outubro de 2021
Geração de renda

Codam aprova mais de R$ 1,8 bilhão em projetos para geração de emprego e renda no Amazonas

Do total de propostas aprovadas, 13 projetos são de implantação e 13 de diversificação, além de seis de atualização



WhatsApp_Image_2021-08-19_at_14.14.11_54BCF4C6-E697-4EAC-8BCB-DC063CE08575.jpeg Foto: Gilson Mello
19/08/2021 às 15:06

Com 32 projetos de implantação, diversificação e atualização, sendo aprovados pelo Conselho de Desenvolvimento do Amazonas (Codam), cerca de 1287 novos postos de trabalho deverão ser criados. A aprovação foi feita na manhã desta quinta-feira (19), durante a 291ª reunião ordinária do órgão ligado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), que foi realizada na sede da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), situada na avenida Joaquim Nabuco, centro de Manaus.

Do total de propostas aprovadas, que correspondem a quase R$ 1,8 bi em investimentos, 13 projetos são de implantação e 13 de diversificação, além de seis de atualização – que influenciarão também na geração de, aproximadamente, mais 266 empregos de forma indireta e no remanejamento de 547 postos.

“A aprovação desses projetos significa a retomada da economia e também a confiança dos investidores no sistema da Zona Franca de Manaus e na legislação estadual, que continua dando a eles as condições necessárias para se instalarem aqui. Mesmo diante da pandemia, temos muito espaço para novos investimentos. Nós do Amazonas fazemos o abastecimento de todo país. O país está ávido por consumir uma série de produtos que fazemos aqui, como ar-condicionado, televisões, e ano que vem teremos atividades esportivas que também ajudam o consumo. Tudo isso faz com que o mercado seja comprado e tenhamos que fazer essa produção em Manaus”, disse o secretário da Sedecti, Jório Veiga.

Ele afirma ainda que é possível fazer a verticalização do mercado. “Nós temos o setor de bicicletas, que o mercado ainda não verticalizado, como é o mercado das motos. Isso faz muito bem a nossa economia local”, disse Jório.

Apesar da pauta não ter nenhum projeto de áreas diferentes, o ânimo é concentrado no processo de manutenção das áreas já instaladas. “São projetos que já dão segmento às atividades que já estão implementadas. Temos um projeto do setor alimentício de Iranduba, pois é sempre bom termos um projeto de uma cidade fora de Manaus, que privilegia o agronegócio como um todo. Então, começamos a desenvolver a piscicultura e em função disso, a gente atende mais pessoas do interior”, disse o secretário.  

AVALIAÇÃO

O Secretário Executivo de Desenvolvimento, Renato Freitas, responsável pelas avaliações, disse que a Zona Franca de Manaus tem uma grande força gravitacional para projetos produtivos.

“Durante o ano de 2020 e 2021, apesar de pandemia, da crise e de tudo o que ocorreu, nós tivemos a apresentação de muitos projetos com recorde de investimentos, que remontam valores acima de US$ 10 bilhões em investimentos produtivos aqui na Zona Franca de Manaus. Isso nos dá uma motivação muito grande em estimular ainda mais a atração desses investimentos para cá. Isso mostra que a ZFM é um porto seguro para investimentos”, disse o Secretário Executivo.

Renato destaca que uma das principais vantagens é a criação de novos empregos. “As pessoas podem se sentir seguras quanto ao emprego, porque com esses projetos está havendo a criação de novos postos de empregos na indústria, na agroindústria. No interior do Amazonas estamos trabalhando com a Secretaria de Produção Rural (Sepror) para interiorizarmos esse desenvolvimento e trazer investimentos para”, disse.

INDÚSTRIA

Para a Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), a aprovação desses projetos para o Amazonas significa, a cada reunião feita pelo Codam e Cas, que o modelo da ZFM ainda é de atração de investimentos.

“Isso é muito bom, porque vem em investimento para nossa região, desenvolvimento em tecnologia, bem como criação de emprego, coisa que todos nós estamos precisando, principalmente, nesse momento da pandemia. Então, para nós é muito importante a regularidade na realização dessas reuniões”, disse o vice-presidente da Fieam, Nelson Azevedo.

Para Nelson, a indústria está fazendo a sua parte. “Primeiro que esses projetos estão sendo atualizados e mantidos. Segundo é fazer com que os projetos que estão sendo aprovados se implantem o mais rápido possível para podermos absorver essa mão-de-obra ociosa”, destacou o diretor.

O diretor da Fieam destaca o papel da ZFM é essencial para atrair os projetos. “O modelo está firme, sério e continua sendo o nosso principal modelo de desenvolvimento. Significa que, no Brasil, ainda é bom negócio se investir na ZFM e no Estado do Amazonas”, disse Azevedo.

Para o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, a palavra mágica é emprego. “O emprego é um indicador importante, muito mais importantes do que o faturamento. Hoje o PIM gera mais de 102 mil empregos e isso é um marco muito importante. Qualquer comparativo que fizermos com 2020 e 2021 vai ser prejudicado devido à pandemia. Mas se compararmos com 2018 e 2019, essa curva vem em crescimento e esse é um indicador importante: os empregos que geramos para nosso povo. Isso sim é o que vai fazer a economia girar”, disse Wilson.

Para Périco, não se pode menosprezar o poder de atração de investimentos da Zona Franca de Manaus. “Isso mostra que o modelo ZFM ainda é a última fronteira para atrairmos investimentos para o país e eles agregam o valor da mão de obra e insumos adquiridos em todo o país”, disse

PROJETOS

Entre os projetos aprovados pelo Codam está o da Samsung Eletrônica da Amazônia, orçado em mais de R$ 1 bilhão. O projeto Consiste na produção de um micro computador portátil, sem teclado físico com tela sensível ao toque. A previsão é que esse projeto gere 225 postos de trabalho.

Outra proposta aprovada pelo Codam foi o da Flextronics International Tecnologia, orçada em mais de R$ 104 milhões. O projeto prevê a produção de televisor em cores com tela de cristal líquido.




Mais de Acritica.com

23 Out
plantacao_de_satelite_001_FC7D87B9-5873-48B7-A680-276E09E7E37D.jpg

Geotecnologia apoia investigações sobre crime organizado

23/10/2021 às 19:26

O Programa Brasil M.A.I.S (Meio Ambiente Integrado e Seguro) recebeu investimento de R$ 50 milhões em recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública está sendo usada pelas secretarias de segurança pública de Amazonas, outros 14 estados e do Distrito Federal


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.