Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021
ATENDIMENTO GRATUITO

Coletivo de psicólogos oferece atendimento gratuito a Amazonenses

Projeto Escuta Compassiva surgiu no início da Pandemia e atua por meio do voluntariado. Sabia como ter acesso



atendimento-psicologico_6D5496FA-072A-4549-8F6C-FFC0CB4795FD.jpg Foto: Divulgação
22/01/2021 às 09:42

O Projeto Escuta Compassiva (https://www.escutacompassiva.org/) oferece, desde maio de 2020, atendimento gratuito especialmente para pessoas e grupos vulneráveis. O grupo de psicólogas e psicólogos voluntários se propõe a ouvir, amparar e orientar gratuitamente principalmente o sofrimento ocasionado por confinamento, estresse, luto e outras situações de risco e suscetibilidade decorrentes da pandemia por Covid-19. O acolhimento é feito por meio de escuta online, de modo que as pessoas e grupos se sintam mais valorizados, mais confortáveis, seguros, menos solitários e fragilizados.

Atendimento especial voltado a Amazonenses



Devido ao agravamento da situação no Amazonas, o coletivo Escuta Compassiva passou a integrar a rede de assistência emergencial para o Estado (https://epsicouea.wixsite.com/saudemental). São oferecidos horários de atendimento psicológico para os profissionais de saúde da linha de frente e seus familiares. O link para agendamento é www.escutacompassiva.org/escuta-am. No site, também é possível obter mais informações sobre o trabalho.

Saiba mais sobre o coletivo

Segundo Gislene de Macedo, uma das psicólogas que integram o coletivo, a fonte de inspiração para o trabalho de escuta compassiva veio de mestres budistas como Dalai Lama, Thich Nhat Hanh e Lama Padma Samten. “Certamente é imensa a lista de seres compassivos, homens e mulheres, de todas as tradições e épocas que podem nos ensinar, através de seus exemplos, qual a atitude básica para uma escuta compassiva genuína. Mas aqui vamos nos reportar a esses três professores como representantes da manifestação de sabedoria e lucidez de incontáveis seres que podemos encontrar em todos os lugares e tempos”, explica a psicóloga voluntária do projeto.

Por meio de uma genuína escuta compassiva, a ideia é ampliar as possibilidades de ajudar a reduzir o próprio sofrimento e o sofrimento de pessoas e grupos ao nosso redor. “Uma atitude compassiva vai além de manifestarmos empatia pela dor do outro. Ela envolve um senso de doação e abertura fundados na razão e num sentimento altruísta que é capaz de se manifestar como intransigente defesa da dignidade e da importância seja de quem for. Portanto, a escuta compassiva é uma escuta ativa, não excludente, profunda e apreciativa que sabemos que existe e está ocorrendo quando o único propósito de uma ação é ajudar as pessoas e os seres todos a sofrerem menos, sem que para isso nós mesmos precisemos sofrer mais”, analisa Gislene.

Mais informações em www.escutacompassiva.org/escuta-am ou pelo e-mail escutarcomcompaixao@gmail.com.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.