Publicidade
Cotidiano
ESPECULAÇÕES

Com Bosco confirmado na SSP, veja nove cotados para gestão de Amazonino

Governador eleito será diplomado hoje e aliados elencam os principais cotados para o primeiro escalão do novo mandato de Amazonino Mendes 02/10/2017 às 15:27 - Atualizado em 02/10/2017 às 15:50
Show mont
acritica.com Manaus

Pelo menos oito nomes para compor o primeiro escalão do governo de Amazonino Mendes (PDT) foram cotados por fontes próximas do governador eleito no pleito suplementar deste ano nesta segunda-feira (02).  Amazonino deve fazer o anúncio do secretariado ainda hoje, após a diplomação pelo Tribunal Regional Eleitoral.

O único nome já confirmado é o do vice-governador do Estado do Amazonas, Bosco Saraiva, como titular da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Ele deve ter o Coronel Amadeu Soares como secretário-adjunto do órgão. Soares é ex-comandante do programa Ronda no Bairro e foi vice do deputado federal Silas Câmara (PRB) nas eleições para prefeitura de Manaus em 2016 e pré-candidato a vice ao governo, antes da desistência de Câmara.  Bosco, por sua vez, vai comandar a Segurança Pública no Estado 13 anos após ser preso pela Polícia Federal, acusado de compra de votos. Quando anunciou a candidatura ao lado de Bosco, que também era seu vice na campanha de 2014, Amazonino saiu em defesa do vice. " Ele não é bandido e vamos corrigir essa brutalidade que ele sofreu no passado e que está impune até hoje". 

Sistema penitenciário

O coronel da Polícia Militar Dan Câmara deve assumir a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), no lugar do coronel Cleitman Coelho, que assumiu a pasta em janeiro deste ano.  Dan Câmara atualmente está lotado no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), um dos órgãos mais estratégicos da Segurança Pública do Estado. Ele também já foi comandante da Polícia Militar do Amazonas e também secretário executivo adjunto de Segurança para Grandes Eventos. 

Irmão do deputado federal Silas Câmara (PRB), o coronel Dan Câmara já foi denunciado por participar de um esquema de compra de votos da gestão do ex-governador José Melo quando foi secretário executivo adjunto de Segurança para Grandes Eventos, durante a época da Copa do Mundo de 2014. Posteriormente, o nome dele foi desmembrado do processo que culminou na cassação de José Melo

Nome conhecido

O coordenador da comissão de transição do governador eleito, Francisco Deodato, poderá ocupar a Secretaria de Saúde (Susam). Deodato tomou conta da pasta em gestões anteriores o pedetista. Também ex-secretário, Marcelo Dutra, segundo informações de bastidores, esteve durante a última semana no Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) para acompanhar o funcionamento do órgão. 

Auxiliadora Abrantes Pinto, que foi secretária-extraordinária no governo de José Melo (PROS), pode assumir a Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas). Já a advogada Janaína Chagas está cotada para Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Obras

A Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) tem o engenheiro Oswaldo Said como cotado para o cargo titular. O Fundo de Promoção Social (FPS), por sua vez, tem a sobrinha de Amazonino, Mônica Mendes como o nome para assumir.

O deputado estadual Sidney Leite (PROS), que esteve durante a campanha da eleição suplementar com Amazonino, é cotado para a Secretaria de Governo (Segov).

Publicidade
Publicidade