Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Notícias

Com gratuidade no transporte público demanda sobe cerca de 40% no domingo de eleição

Eleitores poderão utilizar o transporte público de forma gratuita até meia-noite deste domingo, segundo SMTU, reforços nas linhas estão sendo utilizados de acordo com a demanda no intuito de minimizar as filas em terminais e paradas de ônibus



1.jpg Ponta Negra foi o destino escolhido pela maioria dos passageiros no domingo de eleição
26/10/2014 às 19:04

Com a gratuidade do trânsporte público devido ao período eleitoral neste domingo (26), o sistema de coletivos urbano teve um aumento de 40% na demanda, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram). O alto contingente de passageiros tem causado problemas sistêmicos na capital, registrando filas e aglomerações em diversas áreas de Manaus.

Segundo o órgão, a frota atual da cidade não dá conta do contingente pois é "tecnicamente incompatível com a demanda". Ainda de acordo com o Sinetram, quando uma grande parcela da população utiliza a gratuidade para atividades de lazer, acaba prejudicando os eleitores que ainda não votaram. Estes são, então, surpreendidos com a carência de ônibus e terminais lotados, como foi o caso do Terminal 2 (Cachoeirinha) e Terminal 3 (Cidade Nova) no início desta tarde.

A assessoria de imprensa da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que as linhas 542 e 450 receberam reforço a partir das 15h da tarde desse domingo, ligando bairros ao Complexo Turístico da Ponta Negra, que se destaca sendo o destino mais procurado entre a população que utilizou o transporte para aproveitar o domingo de eleição.

Os reforços nas linhas estão sendo feitos de acordo com a demanda, revelou a assessoria, sendo que o SMTU também providenciou maior atendimento para a área por volta das 19h, horário previsto para a saída dos banhistas. No total, são 1.419 ônibus gratuitos circulando na capital desde às 4h que seguem circulando até a meia-noite deste domingo. 

A lei 1895 garante a gratuidade dos serviços de transporte público nos dois pleitos eleitorais, com decreto assinado pelo prefeito Arthur Vigílio Neto e pela presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), desembargadora Socorro Guedes. O benefício será usado com orçamento da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), podendo ser consignadas ao órgão municipal gestor de transporte.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.