Publicidade
Cotidiano
Notícias

Com muitos problemas, eleição para novos conselheiros tutelares é colocada sob suspeita

Entre os problemas relatados estão escolas de votação fechadas, nomes de eleitores não presentes na listagem disponibilizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e até urnas que simplesmente sumiram  04/10/2015 às 13:43
Show 1
Muitas escolas de votação para a escolha dos novos conselheiros tutelares amanheceram com os portões fechados neste domingo (4)
Rafael Seixas e Anne Gabrielly Manaus (AM)

A eleição para a escolha dos 45 conselheiros tutelares que atuarão nos próximos quatro anos em Manaus está sendo marcada por muitas reclamações. Alguns dos problemas relatados são escolas de votação fechadas, nomes de eleitores não presentes na listagem disponibilizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e até urnas que simplesmente sumiram.

O candidato Gleidson Amaral, que concorre para a vaga de conselheiro na Zona Norte, foi surpreendido ao chegar à Escola Estadual Engenheiro Arthur Soares Amorim, localizada na rua Carire, 60, Núcleo 16, Cidade Nova 4. Segundo ele, os portões estavam todos fechados, impossibilitando os eleitores de votar.

“A escola está trancada. O pior é que ela aglutina mais quatro colégios. Algumas escolas foram abertas às 10h da manhã, e isso nos prejudica porque ninguém é obrigado a votar. Estou me sentindo muito prejudicado, assim como outros participantes, que estão querendo impugnar o pleito. Nem eu, que sou candidato, poderei votar em mim mesmo. Estamos responsabilizando o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e a Prefeitura de Manaus por essas falhas cometidas”, disse.

A presidente do pleito na Escola Estadual Engenheiro Arthur Soares Amorim, Sidimara Lima de Oliveira, também foi pega de surpresa ao encontrar os portões fechados.

“Todo mundo estava sem tomar café (funcionários), esperando os portões serem abertos, então chegou um mototaxista, abriu o portão, pegou umas mangas, e disse para irmos para a Escola Estadual Dom João de Souza Lima, também na Cidade Nova, que lá seria a votação. Estamos aqui somente ‘apreciando’ a votação porque ninguém sabe nos informar o que aconteceu. Acho que terá roubo porque sumiram com as urnas que éramos responsáveis”, relatou.

Troca-troca

A candidata Adriana Salas também passou por alguns problemas para votar. Segundo ela, a escola em que vota no bairro Redenção, na Zona Centro-Oeste, também estava fechada.

“Não tinha ninguém, estava fechada, então liguei para outro candidato para saber se ele tinha alguma informação. Ele disse que não sabia, mas depois de alguns minutos me ligou dizendo que a escola havia sido trocada pela Raimundo Gomes Nogueira (conjunto Ajuricaba, bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste). Chegando lá, o colégio estava lotado e muitos eleitores reclamando que seus nomes não estavam nas listagens”.

De acordo com uma eleitora que preferiu não se identificar, a confusão dos nomes na lista está ocorrendo por conta do cadastramento biométrico. “Muita gente trocou de lugar de votação, mas os nomes dos eleitores ainda estão nas escolas antigas e não nas novas”, destacou.

Documentos necessários

Para votar, o eleitor basta comparecer à Zona Eleitoral portando documento oficial com foto e o título de eleitor. O voto segue todos os trâmites de uma eleição convencional e tem o acompanhamento do Ministério Público do Estado (MPE-AM). A votação é realizada em cédulas de papel.

Conforme a Prefeitura de Manaus, o município conta com nove Conselhos Tutelares (Zonas Centro-Oeste, Centro-Sul, Leste I, Leste II, Norte, Oeste, Sul I, Sul II e Rural, este último englobando as comunidades localizadas no rio Amazonas, rio Negro, BR-174 e AM-010).

Ao todo, 166 candidatos disputam os cargos. Serão eleitos 45 conselheiros titulares e 45 suplentes. A apuração acontecerá neste domingo (4) após as 17h, mas o resultado oficial deve ser divulgado na segunda-feira (5).

A eleição é realizada pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). 


Publicidade
Publicidade