Publicidade
Cotidiano
Notícias

Com orçamento atual de R$ 8 milhões, Sudam pleiteia mais recursos no Amazonas

De acordo com superintendente Djalma Mello, orçamento é insuficiente para manter todas as atividades em pleno andamento na região amazônica 20/09/2014 às 11:19
Show 1
Nesta sexta-feira (19), a Sudam entregou 14 projetos de incentivo de Imposto de Renda
Jornal A Crítica ---

A Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) está pleiteando junto ao Governo Federal mais recursos orçamentários para a autarquia. De acordo com o superintendente Djalma Mello, o orçamento anual de R$ 8 milhões é insuficiente para manter toda as atividades em pleno andamento na região amazônica.

“Apesar dos nossos recursos orçamentários serem pequenos, nós já injetamos, no Amazonas, nesse período de oito anos, cerca de R$ 5 milhões ou mais”, afirmou.

Como exemplo, Mello citou investimentos na formação de 250 jovens que trabalharam durante os jogos da Copa. Além disso, houve a capacitação de 100 mulheres para trabalhar na construção civil; outras 150 estão em treinamento. “Firmamos parceria com o Ifam (Instituto Federal de Educação do Amazonas) e transferimos recursos”, comentou.

“Hoje (ontem) estamos assinando um termo de cooperação técnica com a Superintendência da Pesca do Amazonas que possibilitará a construção de duas fábricas de gelo para o terminal pesqueiro de Manaus”, salientou Mello ao informar, também, que será investido R$ 1,5 milhão nas obras que devem ser entregues no início de 2015.

Incentivo de IR

Empresas do Amazonas são as mais beneficiadas pelo programa de incentivos fiscais, operacionalizado pela Sudam, com 864 projetos aprovados dos 1.618. Djalma Mello afirmou que, com a nomeação de 71 técnicos aprovados no último concurso público, a expectativa é que até dezembro o número de projetos avance para mil.

Para ter a redução de 75% no IRPJ, as empresas precisam apresentar seus projetos à Sudam, que os analisa e aprova ou não. No Amazonas, 363 empresas já foram beneficiadas ao longo dos últimos oito anos, segundo informou o superintendente.

Publicidade
Publicidade