Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Notícias

Com salários iniciais de R$ 5mil, trabalhar como perito é opção para nova carreira em 2016

Sem a necessidade de um concurso público para atuar no judiciário, os profissionais são alguns dos mais demandados nos tribunais de todo o país



1.jpg
Com alta demanda no Amazonas, profissionais podem trabalhar pelo Judiciário sem prestar concurso
14/01/2016 às 19:10

Com ordenados iniciais de R$ 5 mil por causa, a profissão de perito judicial tem se popularizando no Amazonas e pode ser uma ótima alternativa para quem procura mudar de carreira em 2016.

Sem a necessidade de um concurso público para atuar no judiciário, os profissionais são alguns dos mais demandados nos tribunais de todo o país.

No Estado amazonense, há atualmente uma grande demanda por peritos e apenas 250 a disposição da justiça. “Muitos processos estão atrasados por falta de peritos para ajudar os juízes a decidir as causas. Nossa meta é mudar esta realidade”, afirmou o delegado regional do Conselho Nacional dos Peritos Judiciais (Conpej), Hermann Saunders Fernandes.

Para suprir essa necessidade, o conselho, que começou suas atividades em 2015 e já inseriu cerca de 200 profissionais no mercado de trabalho, vai realizar mais dois cursos de Perícia Judicial e de Perito Grafotécnico nos dias 23 e 24 de janeiro.

O curso de Perícia Judicial trata dos aspectos técnicos da atividade pericial, para que os mesmos possam ter conhecimentos e possibilidade de atuar na esfera judicial e extrajudicial. “Após a conclusão do curso o aluno estará habilitado a filiar-se Conpej”, explica Hemann.

As inscrições para os cursos, que acontecem no Ipog, no Manaus Plazza Shopping já estão abertas e podem ser feitas pelo site am.conpej.org.brou diretamente na sede regional do conselho, que fica a rua Herman Lima, número 5, conjunto Parque Aruana, na Compensa.

*Com informações da assessoria de imprensa


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.