Publicidade
Cotidiano
Notícias

Comando Geral reativa equipe para fiscalizar PMs em suas atividades diárias

Durante coletiva de imprensa, o comandante geral do órgão, coronel Almir David, explicou como estão sendo investigados os casos e adiantou que uma equipe de Patrulhamento Disciplinar Ostensivo será reativada com viatura exclusiva para fiscalizar a conduta dos policiais em suas atividades diárias 12/10/2013 às 22:19
Show 1
As informações foram divulgadas durante coletiva de imprensa
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Após quase um mês de ter vazado nas redes sociais as polêmicas fotos sensuais envolvendo praças da Polícia Militar do Amazonas, o comandante geral do órgão, coronel Almir David, informou nesta sexta-feira (11) como se deram as investigações e que apenas um inquérito foi finalizado, enquanto outros dois estão em fase de conclusão. Além disso, uma medida para coibir má conduta, a exemplo das mais recentes, terá início na corporação.

Fotos com mulheres dentro de viatura do programa Ronda no Bairro, de mulheres seminuas usando fardas da PM e de um tenente em ato sexual com outro homem foram divulgadas pela imprensa na época. Almir David reforçou que os militares envolvidos nos casos foram presos e que procedimentos administrativos foram abertos para apurar os fatos. Os nomes não foram revelados.

Fiscalização interna

Uma equipe de Patrulhamento Disciplinar Ostensivo (PDO) será ativada na PM com uma viatura exclusiva para fiscalizar a conduta dos policiais nas atividades diárias. Além do trabalho da viatura, o PDO funcionará nas Companhias Interativas Comunitárias (Cicom). “Estamos reativando o PDO com o apoio de cada comandante, que fica responsável disciplinarmente pela sua área (de circunscrição)”, declarou.

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Roberto Vital, disse que o objetivo é estender esse patrulhamento disciplinar a todos os órgãos subordinados à SSP-AM. “Queremos trazer esse patrulhamento para dentro da Corregedoria. Independe de ser policial militar, civil, bombeiro ou funcionário do Detran. Todos os órgãos subordinados serão fiscalizados”, disse.

De janeiro a setembro de 2013, foram excluídos 22 policiais dos quadros da PM, segundo o corregedor auxiliar do órgão, tenente-coronel Euler. De acordo com ele, em todo ano o ano passado esse número foi de 53. “Na operação de três dias atrás (Tribunal de Rua, deflagrada na última quarta), mais cinco ou seis policiais estão sendo submetidos à avaliação da sua permanência na corporação”, informou.

“Se ficar comprovado a responsabilidade deles em algum evento que não seja compatível com a nossa função de atividade policial, esse policial será excluído da corporação”, informou o corregedor auxiliar. Para ele, o programa “Ronda no Bairro” facilitou a avaliação do trabalho da Polícia, onde cada comunitário pode fiscalizar o policial do próprio bairro.

O chefe da Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da PM, tenente coronel Túlio, informou que o trabalho para coibir desvios de conduta e crimes militares, e assim para manter o padrão de disciplina da tropa, ocorre em parceria entre a Corregedoria da PM, a Auditoria Militar Estadual, o Ministério Público Militar e a Promotoria de Controle de Execução da Atividade Policial (Proceap).

Sobre as fotos de mulheres com braçais da PM, o tenente coronel informou que houve má fé na divulgação das imagens. “A liberação das fotos foi feito por um colega das moças. Houve uma falha sim, mas não quer dizer que o colega tem que ser tripudiado”, finalizou Túlio.

Publicidade
Publicidade