Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Notícias

Comando grevista da Ufam realiza movimento no hall do ICHL

Ação, a ser realizada na manhã desta sexta-feira (10), faz parte do movimento de greve dos docentes da Ufam, que teve início no dia 15 de junho



1.jpg Movimento vai requerer que a reitora Márcia Perales 'cumpra com o compromisso de acionar a Procuradoria Federal para interpor medida' com o intuito de garantir que o Conselho Universitário (Consuni) possa se reunir e deliberar sobre a suspensão do calendário acadêmico da instituição
09/07/2015 às 21:52

O Comando Local de Greve (CLG) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) promove hoje (10), a partir das 9h, no hall do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), no setor Norte do Campus Universitário, o movimento paredista com caráter de ocupação.

A ação faz parte do movimento de greve dos docentes da Ufam, que teve início no dia 15 de junho e segue por tempo indeterminado. Também está agendada uma atividade cultural, com lançamento de livros de professores que aderiram ao movimento grevista.

O primeiro vice-presidente da Associação dos Docentes da Ufam (Adua), professor Lino João de Oliveira Neves, disse que o movimento docente representado pela Adua, técnicos e estudantes não abre mão da autonomia. “Queremos discutir os nossos direitos democraticamente em nossos fóruns próprios, e o Consuni é um deles. Medidas externas não podem violar quaisquer dos nossos direitos, inclusive o de discutir plenamente os interesses da universidade”, afirmou.

Representantes do movimento dos técnico-administrativos e dos discentes também reforçaram o apoio aos docentes, em greve desde o último dia 15 de junho. A integrante do CLUG e membro da coordenação de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (Sintesam), Ana Grijó, criticou o ataque à autonomia universitária por meio da judicialização.

“A liminar foi um fato novo dentro da Ufam e na história do movimento, ainda mais pedida por segmentos que nós esperávamos que defendessem a causa e conhecessem a realidade de esquecimento vivenciado pela educação brasileira”, disse.

‘Apitaço’

Na última  quarta-feira (8), professores, técnicos e estudantes, mesmo aqueles contrários à greve, fizeram uma passeata, com apitaço até a Reitoria da Ufam, para cobrar da reitoria posicionamento sobre o ataque à autonomia universitária.

Feira

Na manhã de hoje, o Comando Local de Greve (CLG) da Ufam  realiza  feira literária ‘Ajuri da Autonomia’, com o lançamento de 12 novos títulos.   Cerca de 300 exemplares poderão ser adquiridos por preços simbólicos que variam de R$ 2 a R$ 20.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.