Publicidade
Cotidiano
9% mais caro

Começa a valer hoje (1º) no AM o reajuste de 9% no transporte rodoviário intermunicipal

A tarifa dos trechos mais procurados, como entre Manaus e Presidente Figueiredo, passa de R$ 22,79 para R$ 24,85 01/12/2016 às 16:27
Show show 587525
O reajuste visa atender a reposição inflacionária do período de um ano e o aumento de custos de manutenção (Euzivaldo Queiroz)
acritica.com

O reajuste de 9% no preço das passagens do transporte rodoviário entre municípios do Amazonas começa a valer a partir de hoje (1º), conforme a Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos do Amazonas (Arsam). A tarifa dos trechos mais procurados, como entre Manaus e Presidente Figueiredo, passou de R$ 22,79 para R$ 24,85. De Manaus até Itapiranga, a 333 quilômetros da capital, passou de R$ 56,06 para R$ 61,13.

Segundo a Arsam, o aumento de 9,042% na tarifa foi concedido em junho deste ano pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), mas somente foi aprovado pelo Conselho Estadual de Regulação para entrar em vigor em dezembro. De acordo com a Arsam, o reajuste tem como base o mesmo percentual de aumento dado ano passado pela ANTT às passagens de transporte rodoviário interestadual em todo o País.

Ainda conforme a Arsam, o reajuste de 9,042% visa atender a reposição inflacionária do período de um ano e o aumento de custos de manutenção no transporte rodoviário intermunicipal. O aumento foi pleiteado pelas próprias empresas operadoras do serviço através do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento de Manaus (Sifretam).

Antes de o reajuste começar a valer, cartazes para orientar os usuários já foram afixados nos veículos que atendem as dezesseis linhas intermunicipais com saídas a partir de Manaus, operadas pelas empresas Aruanã, Master, Expresso Transamazônica, Eucatur e EMTRAM. Os consumidores também estão sendo orientados por agentes da Arsam, segundo informou a assessoria de imprensa do órgão.

Gratuidade

Segundo a Arsam, é garantido o transporte gratuito, bem como a venda com desconto de 50% do valor do bilhete, para pessoas com deficiência, idosos maiores de 60 anos, crianças menores de 10 anos, desde que acompanhadas de responsável, policiais em serviço, aposentados por invalidez e alunos devidamente uniformizados durante o período letivo. A gratuidade consta nas legislações Lei 3.006/2005 e Resolução 002/2009/Arsam.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade