Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
Notícias

Comércio varejista do AM cai 4,8%, aponta pesquisa do IBGE

Resultado negativo surpreendeu analistas e já é considerado o pior desempenho do setor no Amazonas desde dezembro de 2002



1.gif Considerando o comércio varejista ampliado - inclui veículos e materiais de construção - a queda em dezembro foi de 5,4%
12/02/2015 às 10:06

Em dezembro, o volume de venda do comércio varejista amazonense caiu -4,8% na comparação com igual mês de 2013. Esta foi a sexta queda ocorrida em 2014, refletindo o fraco desempenho nas vendas do comércio local. O mês de dezembro foi considerado o pior desde 2002 quando foi registrado -11,6%. Na comparação com o mês anterior o desempenho também foi bem abaixo (-5,0%). Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com todas estas ocorrências, o comércio amazonense cresceu apenas 0,4% em 2014. O que o colocou na 24ª posição entre as 27 Unidades da Federação. O comércio do Acre liderou o desempenho no ano com um crescimento de 12,6%. “Embora houvesse uma grande expectativa para que dezembro trouxesse um bom desempenho, na realidade isso não aconteceu. Desde de 2008 o comércio local não tinha um desempenho tão fraco (-1,5%)”, ponderou Adjalma Jaques Nogueira, supervisor de disseminação de informações do IBGE no Amazonas.



Mesmo a receita nominal, que não sofre o ajuste sazonal da inflação, não teve bom desempenho em dezembro (-0,4), colocando o Amazonas com o pior desempenho do País nesse indicador. Com isso, o crescimento acumulado em 2014 foi de 5%, o que pode parecer bom. Mas na realidade foi também o pior desempenho do País no ano. O comércio do Acre teve o melhor desempenho na receita nominal (18,6%), seguido por Rondônia(15,3%), Amapá (14,8%) e Roraima (14,4%), todos Estados localizados na Região Norte.

Quando a Pesquisa juntou comércio normal com as atividades de vendas de veículos e material de construção, formou-se o comércio varejista ampliado. Em Dezembro, a queda na comparação com igual mês do ano anterior (2013) foi de -5,4%. O que indica que essas duas atividades também tiveram fraco desempenho no ultimo mês do ano. Dessa forma, o comércio ampliado amazonense cresceu apenas 2% em 2014. Ocupando a décima primeira posição no ranking nacional.

A receita nominal do comércio varejista ampliado caiu em dezembro/14 -1,5%, quebrando um ciclo de alta que vinha desde de janeiro/13. No ano, o crescimento foi de 6,1% para o Estado, que o coloca na 16ª posição no País. Ranking que é liderado por Roraima, Rondônia e Tocantins; todos com crescimento acima de 10%.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.