Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Garimpo na Amazônia

Comissão de Mineração da Aleam deve convidar Hamilton Mourão para debater regulamentação do garimpo na Amazônia

Na semana passada, o vice-presidente declarou que havia a possibilidade de que o narcotráfico pudesse estar envolvido na cidade flutuante do garimpo que se formou nas proximidades de Autazes



mourao_8A2C977B-B6F6-49B1-993A-C5F41E185C89.jpg Foto: Reprodução
01/12/2021 às 12:13

Presidente do Conselho da Amazônia, o vice-presidente Hamilton Mourão pode ser convidado a participar de uma audiência pública da Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). O indicativo foi realizado durante a sessão desta quarta-feira (1º) pelo deputado Sinésio Campos (PT).

Sinésio seguiu a fala de Serafim Correa (PSB) que foi à tribuna falar sobre a destruição das dragas de garimpo ilegal que geraram protestos e reações dos garimpeiros na região do baixo rio Madeira. Segundo Serafim, a operação coordenada pelo governo federal foi desastrosa ao acelerar o despejo de mercúrio que estavam nas embarcações no leito do rio.

“Os garimpeiros estão em cidades como Novo Aripuanã, Borba, até mesmo em Humaitá, dizendo que eles são brasileiros, que querem trabalhar e que o Estado não lhe dá oportunidade e sem oportunidade eles foram para o garimpo. Esse é um quadro muito delicado, social, econômico, ambiental, e que precisa ser trabalhado com inteligência e não com violência”, disse Serafim.

Correa citou ainda a fala de Mourão ao lembrar que muitas delas são exploradas por quem financia a extração ilegal de minério. Na semana passada, o vice-presidente declarou que havia a possibilidade de que o narcotráfico pudesse estar envolvido na cidade flutuante do garimpo que se formou nas proximidades de Autazes, a 110 quilômetros de Manaus.

Em seguida, Sinésio interferiu o assunto indicando que pretende convocar uma audiência pública na comissão presidida por ele. O parlamentar atacou ainda o fala de Mourão dizendo que seria um discurso de quem não tem compromisso com o desenvolvimento da Amazônia e também cutucou a bancada federal pela falta de posicionamento em relação a situação dos garimpeiros.

“Falar que todo o minerador da Amazônia é envolvido com o tráfico? Isso é um equívoco. Isso é discurso de ‘ongueiro’ é discurso de pessoas que não querem cuidar do desenvolvimento da nossa região de forma séria. Se o estado não cumpre o seu papel, o tráfico assume. Assume no morro e assume nos rios. Onde estão os deputados federais e os senadores? Comeram abio? Falando sobre a competência federal do minério. Podem perder votos na base”, rebater Sinésio.

“Tem que chamar os deputados federais da Amazônia, principalmente do nosso estado, para fazer esse debate. Estamos prontos para fazer um debate sério, inclusive chamando, já que não podemos convocar, o vice-presidente Mourão para discutir a Amazônia não somente nos fóruns nacionais que falam tanto da Amazônia sem ouvir o povo amazônida” , completou o deputado.

Uma comitiva comandada pelo prefeito de Humaitá, Dedei Lobo (PSC) e o vice-presidente da Câmara do Município, Manoel Domingos (PSB) deve se reunir com os parlamentares amazonenses em Brasília para pedir mudanças no procedimento da operação que já destruiu pelo menos 131 balsas de garimpo no rio Madeira.



News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.