Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
SALTA-Z

Contemplada com projeto, comunidade de Careiro da Várzea continua sem água potável

Cerca de 50 famílias foram contempladas em setembro com equipamento Salta - Z, que purifica qualquer tipo de água e a torna viável para o consumo. No entanto, a prefeitura do município não concluiu obras até hoje



igarap__E3574BCA-3B7E-4CAD-A274-E59BB7BBDEE3.JPG Foto: Divulgação
06/11/2019 às 13:21

Cerca de 50 famílias da comunidade São João Batista, situada às margens do Igarapé Açu, no município de Careiro da Várzea, distante 40 quilômetros de Manaus, estão sem acesso à água potável apesar de terem sido contempladas com o projeto liderado pela Defesa Civil do AM, que dá água de graça para atingidos pela estiagem dos rios no AM.

Entregue a prefeitura do município em setembro deste ano, o equipamento Salta - Z, que purifica qualquer tipo de água em menos de três minutos e a torna viável para o consumo, só chegou a três comunidades até o momento. Inclusive, o governador do Estado, Wilson Lima, foi até a região do Igarapé Açu entregar dez kits com a tecnologia para comunidades que enfrentam problemas similares aos das famílias do Açu. Na ocasião, ele anunciou a liberação de mais de R$ 600 mil dedicados para ajuda humanitária no município.

“Já tem muitos dias que o material está aqui na comunidade, mas a gente ainda tem que tirar água da cacimba, ou do rio, mas nessa época o rio está seco, e a água fica muito barrenta”, afirma Cledivaldo Tavares de Almeida, 46, agricultor e presidente da Associação de Moradores da Comunidade São João Batista.

O material que Cledivaldo se refere é uma caixa d’água de 5 mil litros, uma bomba de água movida com energia elétrica, alguns canos de curto alcance e o filtro Salta - Z. A tecnologia desenvolvida por servidores da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) utiliza materiais ecologicamente corretos e custam cerca de 25% menos que os modelos tradicionais. O filtro, caso tivesse sido implantado, abasteceria 10 pessoas que moram na casa de Cledivaldo, além dos mais de 100 comunitários de São João Batista.  

“Veio uma equipe para fazer a instalação da caixa, e o prefeito ligou pra voltarem, pra não fazer a instalação. Eu não concordo com isso. Quanto custou para chegar essa benção na nossa comunidade? Anos e anos”, conta Jean dos Santos, 50.

A Defesa Civil do AM entregou 263 purificadores de água em 45 municípios que estão distribuídos nas 9 calhas que compõem o rio Amazonas. Cada purificador tem a capacidade de atender até mil pessoas. Parte final da implementação fica a cargo do executivo municipal. No caso do Careiro da Várzea foi elaborado um cronograma incompleto onde não constam datas e nem a previsão de implantação.




Igarapé sujo

Atualmente no período de seca, a água do Igarapé Açu recolhida em baldes e levada até a casa dos habitantes nos ombros dos comunitários está causando doenças como diarreia, vômito e mal-estar. “Para tomar água a gente tem que coar. É errado o que eles estão fazendo. A prefeitura não podia demorar tanto para entregar o que já está aqui na nossa comunidade. A gente tentou fazer a instalação por nossa própria conta, mas só quem entende pode concluir essa instalação, infelizmente”, declaro uma moradora que preferiu não ser identificada.

O secretário de Obras de Careiro da Várzea, Osmir Medeiros Filho, afirma que o município está seguindo cronograma de implantação do Salta-Z, mas que não há datas definidas de entrega para as comunidades. O secretário também disse que técnicos da Funasa estão no município para garantir a viabilidade da implantação.

“Só que quando a gente começou a preparar a implantação, nós nos deparamos com essa incapacidade de volume. Eles são soluções importantes, mas a gente esclarece para as comunidades, pela capacidade de vazão de água potável, não há como estabelecer uma data final de entrega em todas”, explica Osmir.

Enquanto o acesso ao direito básico não vem, os moradores da Comunidade São João Batista depositam a fé de melhores dias, sem doenças e com qualidade de vida, na união dos comunitários, que criaram uma rede de ajuda humanitária para purificar a água para o consumo.  “Nos ajudamos por aqui, mas a situação é horrível. A gente vai até o fim, só Deus na nossa causa”, conclui Cledivaldo.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.