Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
incentivo

Concessão de floresta para agronegócio deve gerar 4 mil empregos em Maués

Governo do Amazonas abre em fevereiro um edital de convocação para empresas explorarem o agronegócio no município de Maués, que se destaca pela produção do guaraná



6477172705_d732bfffaa_b_E0FF3F8D-65E7-4F51-90E3-3D45C4E46BE0.jpg Foto: Divulgação/Ambev
27/01/2020 às 09:05

Em reunião na sede do Partido Social Cristão (PSC), realizada no último sábado (25), o governador Wilson lima (PSC) anunciou que o governo irá abrir, no próximo mês, um edital de convocação para empresas explorarem o agronegócio em Maués, município distante 267 quilômetros de Manaus. A medida deve gerar, segundo ele mais de 4 mil empregos diretos.

“Em fevereiro vamos fazer um edital de chamamento para concessão florestal em que empresas vão poder explorar em larga escala a floresta, mas de forma sustentável. A empresa que derrubar cinco árvores, terá que plantar dez. E só volta naquele local daqui a 30 anos. A primeira concessão será em Maués, onde serão gerados mais de 4 mil empregos diretos. Vamos fazer a concessão de 8 florestas ao longo deste mandato”, disse.



A concessão faz parte do projeto de Wilson de direcionar as ações para o interior, pois segundo ele há uma má distribuição de recursos, sendo a maioria centrado na capital, prejudicando os moradores dos outros municípios.

“Nunca nenhum governador deu tanta atenção para o interior. Hoje no Amazonas há um desequilíbrio muito grande. Tudo se concentrou na capital. Se você precisa de um atendimento na área de saúde tem que vir para a capital, precisa estudar, tem que vir para a capital. Precisa de um emprego, tem que vir para a capital. Isso deixou o cidadão do interior refém. Precisamos distribuir riquezas”, finalizou.

Saúde

Ao discursar durante o evento, o governador do Estado, disse novamente que a saúde será prioridade em seu  mandato. Segundo ele, é na saúde que deixará seu maior legado.  "Temos um problema grave na área de saúde, mas é a área em que vamos deixar nosso maior legado. Tem muita gente ainda se beneficiando do sofrimento de outros. Muita gente tirando vantagem enquanto alguém está sofrendo num hospital. Pergunte  a alguém que faz críticas à saúde onde ele estava em 2016, 2017, quando havia desvio de recursos", destacou.

O governador voltou a dizer, ainda, que sua última mudança no sistema, o corte de empresas terceirizadas resultou numa economia  de R$ 36 milhões para os cofres públicos. “Os técnicos de enfermagem contratados agora em janeiro já vão receber no início de fevereiro seu salário. Detalhe, todos os meses pagávamos para essas empresas R$ 8,3 milhões.
A partir de fevereiro, vamos começar a pagar 5,3 milhões. Ou seja, uma economia de R$ 3 milhões por mês,  e de R$ 36 milhões por ano”, comentou.

Em dezembro do ano passado, Wilson já havia anunciado investimento de R$ 45 milhões para a saúde em 2020, no Amazonas. De acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA), o investimento total na saúde será no montante de R$ 2,6 bilhões.

News whatsapp image 2019 05 27 at 11.54.48 8d32dbdd 4f80 4c51 b627 e3873c2e56de
Repórter
Cientista Social, Escritora e Jornalista. Repórter de A Crítica, apaixonada pela arte de contar histórias.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.