Quinta-feira, 18 de Abril de 2019
publicidade
BR_12323.JPG
publicidade
publicidade

PARCERIA

Conclusão da BR-319 ganha apoio do Solidariedade e de movimento sindical

A rodovia é o único acesso terrestre entre o Estado do Amazonas com o restante do País; estrada liga Manaus com a cidade de Porto Velho


25/08/2017 às 16:42

A luta popular e política pela conclusão e liberação da BR-319, rodovia federal que liga a capital Manaus/AM a Porto Velho/RO, considerada como a “Estrada da Integração”, porque é a única via de acesso do Amazonas ao restante do Brasil, agora ganha mais um reforço de âmbito nacional. O Partido Solidariedade (SD) e o movimento sindical da Região Norte lançaram esta semana, a campanha pela retomada da BR-319.

O evento aconteceu na Assembleia Legislativa de Rondônia, com a presença do presidente da Casa Legislativa, deputado Maurão de Carvalho (PMDB), do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP) e do presidente do Partido Solidariedade no Amazonas, Carlos Lacerda.

“A luta pela BR-319 a partir de agora será uma prioridade que vamos defender no Congresso Nacional. Este é um compromisso do Partido Solidariedade”, declarou o presidente nacional da legenda, Paulinho da Força. Na opinião de Carlos Lacerda, presidente do Solidariedade Amazonas, a campanha pela retomada e conclusão da rodovia tem que ser em cada estado da Região Norte, de forma unificada e não uma luta política e da sociedade isolada. 

Movimento Sindical

Abraçando a causa, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Rondônia, um dos maiores do estado, entrou na campanha pela conclusão da BR-319. O presidente do Sinttrar-RO, Antônio Carlos da Silva, comprometeu-se a unificar o movimento sindical da Região Norte para “entrar de cabeça” na campanha. O lançamento ocorreu na ponte sobre o Rio Madeira. Inaugurada em 2014, a travessia reduziu o tempo de viagem acabando com as filas de espera pelas balsas na região. Os 150 km de asfalto, que ligam Porto Velho/RO à Humaitá, no Amazonas, já foram concluídos e o tráfego flui normalmente.

Privatização

Para o presidente do Solidariedade do Amazonas, esse movimento das forças políticas e sindicais da Região Norte é importante agilizar o processo de conclusão da BR-319.

“Essa estrada, além de nos integrar ao resto do país, tem via de mão dupla do ponto de vista econômico. A população de Rondônia tem necessidade de comprar produtos de primeira necessidade do Amazonas e as indústrias do Polo Industrial de Manaus carecem dessa estrada para escoar a produção ali fabricadas. Então, ou o governo conclui a obra como os próprios recursos ou incorpora a estrada no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), como ocorreu recentemente com a BR-364”, sugeriu Carlos Lacerda.

No programa de privatizações do governo federal, anunciado esta semana, 58 projetos foram incluídos no PPI, como a Eletrobrás, a Infraero, terminais aeroportuários, a Companhia Docas do Espírito Santo e do Maranhão, a duplicação e concessão da BR-364, no trecho de Porto Velho-RO a Comodoro, no Mato Grosso e relicitação da BR-153 (Tocantins-Goiás). 

publicidade
publicidade
Mulher surda tem parto feito por bombeiro após gasolina de Uber acabar
Taxista é preso por estuprar criança de 11 anos dentro de carro em Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.