Terça-feira, 17 de Setembro de 2019
Cautela

Sempre alerta: condutores não podem se descuidar dos pneus dos veículos

Peça é essencial para a segurança do veículo e falta de manutenção pode causar acidentes gravíssimos



pneu.JPG Pista molhada e pneus carecas podem fazer o carro aquaplanar e até capotar / Foto: Reprodução/Internet
28/05/2016 às 14:17

Considerado um item de segurança, ele pode dependendo do estado de conservação, trazer riscos ou salvar vidas e até gerar multas. Estamos falando o pneu. A reportagem pesquisou o mercado e mostra agora os cuidados que o motorista deve tomar e quanto ele pode gastar na troca de pneus.

Uma coisa é certa: o pneu não foi feito para ser reformado! O consumidor ao tentar reaproveitar um pneu pode chegar até a gastar mais com o carro, visto que o item em péssimas condições de uso pode gerar problemas mecânicos como suspensão, por exemplo.

De acordo com o proprietário da Japurá Pneus, Marcus Martins, o ideal é seguir as instruções do manual do veículo. “As pessoas esquecem que o pneu é uma peça do carro e como todas as peças, precisa seguir uma série de cuidados para ter uma vida mais durável”, disse Marcus.

As fábricas de veículos sugerem que o motorista faça as duas primeiras trocas de pneus pelas mesmas marcas que viram de fábrica. Já quando o veículo é mais usado, é aconselhável procurar uma loja credenciada às marcas de confiabilidade do mercado, e com selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

“No mercado temos preços que variam de acordo com o aro do carro, porém, carros domésticos usam na maioria aro 13, 14 e 15, já em motos o aro mais usado é o 18”, explicou Marcus. Para o gerente do Shopping dos Pneus, Almir Oliveira, é preciso estar atento para as condições da peça. “Quando vendemos aqui na loja, orientamos o consumidor a retornar a cada cinco mil quilômetros rodados para fazer um novo alinhamento, balanceamento e o rodízio das rodas. Com esses cuidados o motorista vai ter mais durabilidade dos pneus”, informou Almir.

Ainda segundo Almir, a calibragem do pneu pode fazer toda diferença em relação ao tempo de vida dele. O mais indicado é seguir as instruções que vêm descritas no próprio pneu. “Basta o motorista se atentar ao que vem informando no pneu. Lá ele vai ter a calibragem, o peso que suporta, a velocidade máxima e a marca TWI, que indica quando precisa ser trocado”, ressaltou o gerente do Shopping dos Pneus.

Se não cuidar, é um perigo

Quem nunca passou pela triste situação de ter um pneu furado? Agora que quase ninguém sabe é que aquele conserto feita em borracharias só é indicado em casos de urgência. O mais seguro e indicado é fazer uma vulcanização do pneu. Outra coisa que quase ninguém sabe é que nas lojas também se faz trocas de pneus em casos de furos. O proprietário da Japurá Pneus informou que qualquer loja está equipada, inclusive com profissionais capacitados para fazer tais serviços. Dentre os riscos agregados às péssimas condições dos pneus, a derrapagem em pista molhada e até mesmo seca; capotagem e perda de força durante a frenagem são os mais perigosos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.