Domingo, 15 de Dezembro de 2019
APLICATIVOS

Conheça a Startup DreamKid Studio: empresa com conteúdo educativo na ponta dos dedos

A equipe é formada por dois programadores e duas designers. Atualmente, a empresa já conta com um jogo para crianças de seis a oito anos de idade, o Kadi



0c6d274d-48e7-4b41-9ede-18e69772150f.jpg A Startup DreamKid Studio vem com o propósito de educar pequenos interessados em tecnologia ao entreter crianças com jogos e atividades (Foto: Divulgação)
20/04/2016 às 15:03

A produção de aplicativos e plataformas digitais portáteis abriu um portal de possibilidades em todas as áreas, desde como comprar comida até onde trocar o pneu na oficina mais próxima. Tais tecnologias já fazem parte da rotina de todos - o que inclui até mesmo os dedos mais pequenos. A Startup DreamKid Studio vem com o propósito de educar pequenos interessados em tecnologia ao entreter crianças com jogos e atividades.

A equipe é formada por dois programadores e duas designers. Atualmente, a empresa já conta com um jogo para crianças de seis a oito anos de idade, o Kadi. Segundo o estudante de Ciência da Computação e programador do Studio, Chrystian Carvalho, a ideia surgiu após o grupo de alunos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) perceber a falta de jogos mobile para o público infantil no mercado infantil.



"Nós nos conhecemos ainda na faculdade, onde criamos o personagem do jogo, Kadi. Vimos o potencial comercial dele com a ajuda de sobrinhos que sempre reclamavam da dificuldade de encontrar um jogo completamente em português que fosse bom", relatou.

Bárbara Nicolau é uma das responsáveis pelos visuais dos jogos produzidos pela empresa. Segundo ela, a possibilidade de comercializar o projeto fez com que olhasse o jogo como o início de uma empresa. "Não tínhamos contato algum com o mundo empreendedor. Nossa certeza era a de que queríamos fazer esse conteúdo educativo para crianças. Demos início às atividades em abril de 2015, e hoje já temos produtos finalizados", contou.

O desenvolvimento dos projetos, para ela, são possibilitados por fazerem parte do grupos de startups associado à aceleradora FabriQ. "Foi na aceleradora que participamos de eventos e cursos disponibilizados para a equipe. Além disso, nossos contratos e investimentos foram mais fáceis pelo fato de estarmos dentro da FabriQ. Para os investidores, saber que estamos em parceria com uma aceleradora é mais garantido", avaliou.

O programador revelou que a empresa pretende subir um novo passo com Kadi: transformá-lo em uma plataforma com vários jogos educativos em um só aplicativo. A versão beta (não finalizada) do projeto deve entrar na loja de apps Google Play em março, com lançamento para a plataforma iOS ainda não agendado. "Nosso maior objetivo é entrar no mercado de desenvolvedores infantis e se destacar dentro desse mundo e divulgar a nossa região", revelou Carvalho.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.