Publicidade
Cotidiano
Grandes Viagens

DOMINGO Conhecer locais exóticos, famosos e cenários de filmes é possível com planejamento financeiro

Com foco e planejamento é possível fazer grandes viagens. 22/06/2018 às 20:08
Show psic logo jonatas 4
O psicólogo Jônatas Costa,a esposa e o filho já fizeram dois tours desde o ano passado. Foto: Arquivo Pessoal.
Ana Sena Manaus (AM)

Quanto se pensa em fazer grandes viagens com destinos exóticos e famosos para fora do país, o que vem a cabeça rapidamente são os gastos exorbitantes que se tem com as  “férias dos sonhos”.

Por conta disso, muitos amazonenses deixam de visitar a Grécia, Índia, Dubai, os Alpes Franceses ou até mesmo Paris por acharem destinos inacessíveis financeiramente. No entanto, alguns viajantes assíduos explicaram que com um bom planejamento, algumas pesquisas  e uma economia, é possível viajar o mundo e ter experiências culturais inesquecíveis.

O psicólogo Jônatas Costa, junto com a esposa e  o filho adicionaram na família o espírito viajante desde o ano passado e já fizeram duas grandes viagens em 2017 e no começo deste ano . A primeira em março do ano passado para Estados Unidos no qual percorreram de carro, conhecendo seis cidades. Em março de 2018, a família fez um novo tuor, só que desta vez pela Europa. “Em 2017, passamos 21 dias viajando pelos Estados Unidos. Conhecemos Miami, Atlanta, Chattanooga, Memphis, Nova Orleans. Ficamos, em média, dois dias em cada cidade. Esse ano, viajamos para Europa e passamos 19 dias  conhecendo Amsterdã, Londres, Paris, Genebra, Chamonix (Alpes Franceses), Veneza, Florença e Roma”, contou.
 

Quanto ao planejamento e gastos, Jônatas explicou que comprou as passagens com seis meses de antecedência, além do hotel, onde as reservas são feitas meses antes para que, ao chegar no destino das férias,  passagens, as hospedagens e também nos locais que pretendem visitar já estejam pagos.

“A compra antecipada de passagens de trem para Europa diminuiu o valor em 1/3. Assim como as passagens e os tickets de locais que pretendemos visitar. Agora, a quantia que levamos para os gastos na cidade são de pagamento de férias, 13º salário. Não fizemos uma economia, somente um planejamento. A viagem para os Estados Unidos foi a mais barato, pagamos R$ 6,5 mil com passagens . Gastamos ao todo R$ 25 mil, pois fizemos compras de eletrônicos e itens de uso pessoal, o que é diferente da Europa, que não é um local para fazer compras, Para Europa as passagens foram R$ 11,5 mil e somando os gastos com alimentação, visitas e trens gastamos  R$ 35 mil”, disse.

 Planejamento

Após dois anos planejando e fazendo pesquisas, Olavo Mozer, 38, viajou com a irmã em março deste ano. O destino principal da dupla era os Emirados Árabes Unidos e Ásia, mas antes, os irmãos visitaram Cacun, no México, Orlando, Miami, depois os Emirados de Dubai e Abu Dhabi além de algumas cidades na Tailândia, Londres e     finalizaram as férias em Madri capital da Espanha. Com os pagamentos adiantados de guias, hotéis, restaurantes e espaços melhores nos trechos mais longos  da viagem, Torquato teve um gasto em torno de R$ 8 mil e para a viagem ele levou cerca de R$ 10 mil, que, segundo o empresário, ainda sobrou dinheiro. “O     turismo na Tailândia não é caro e sim incrivelmente barato muito diferente do que todo mundo pensa, algumas ilhas tem   paisagem de cenário de filme  e um preço acessível. Eu paguei R$ 300 de barco para ir até Phi Phi e o guia na Tailândia foi R$ 400 por dia, alguns inclusos transporte e entrada em alguns locais de visitação”, explicou o empresário.


Em 2018,  o empresário Olavo Mozer  fez um tour pela Ásia e Europa visitando os famosos pontos turísticos. Arquivo Pessoal.

Viajar economizando

Ângelo Monteiro, que é  também um viajante nato, dá dicas de como economizar viajando para destinos  caros. “Normalmente, as passagens mais baratas estão nos meses de baixa temporada e em companhias aéreas estrangeiras. Um exemplo: em 2017, conseguimos passagens para o final do mês de outubro e início de novembro pela companhia Air China, saindo de São Paulo para Madrid. Enquanto a maioria das passagens estavam acima de R$ 4 mil, a empresa chinesa lançou uma promoção com passagem de R$ 2 mil”, relatou.  Para ele, o mais  importante  é se planejar financeiramente. “Normalmente eu me programo com uma estimativa máxima de gastos diários para alimentação, locomoção interna e entradas em lugares  como museus, parques, etc. Em média, eu separo 50 euros por dia. Isso me dá a tranquilidade de comer bem - nunca em restaurantes caros-, usar metro, ônibus,  e, muitas vezes , ainda fazer compras, pessoais e presentes”.

Colecionando momentos

“Para Europa  e Ásia, a média de valor das passagens de ida e volta é R$ 3.400, se não for na classe executiva. O valor da estadia depende muito do que o hotel oferece. Se o tipo de hospedagem for 5 estrelas, o valor varia de R$ 3 mil a R$ 4 mil a diária para o casal. O pacote para as Maldivas, com a hospedagem apenas, custa a partir de R$ 10 mil  para o casal. Observa-se que o custo é alto, mas vale cada centavo investido, pois avalio minhas viagens como investimento! Prefiro colecionar momentos a bens materiais! Para quem nunca viajou para o exterior, é importante planejar, saber quais são as regras e leis do local, a exemplo de Dubai em que não é permitido beijos em público, assim como o uso de bebidas alcoólicas nas vias públicas", comenta a servidora pública Magna Pires.


Para Magna Pires, o mais importante de viajar é colecionar momentos. Foto: Arquivo Pessoal.

 

Publicidade
Publicidade