Publicidade
Cotidiano
Notícias

Construtoras realizam feirões imobiliários com grandes ofertas em Manaus

Com imóveis no estoque e negócios atrapalhados pelo mês da Copa, construtoras de Manaus apresentam melhores condições de pagamento e realizam feirões   13/09/2014 às 16:26
Show 1
Tecnisa aposta nas comodidades do empreendimentos como o Residencial Acqua, no Parque Dez, para movimentar seu feirão
Juliana Geraldo Manaus (AM)

Promover eventos para oferecer imóveis com melhores condições de pagamento não é novidade no mercado da construção civil de Manaus. Mas agora, baseadas no sucesso desses eventos e em busca de incremento nas vendas neste segundo semestre, construtoras e incorporadoras da cidade têm apostado de forma mais intensa nas feiras individuais para atrair a clientela, formada por um público ávido por imóveis de pronta entrega.

A iniciativa tem funcionado. Em conversa com DINHEIRO, grandes empresas do setor que já realizaram feiras esse ano ou se preparam para mostrar as novidades aos clientes, afirmam que a hora de comprar apartamentos é agora. Eles falam sobre resultados e expectativas dos eventos que, além de gerar bons lucros, ajudam a ‘driblar’ de forma criativa o cenário atual da construção civil no Estado.

Tecnisa

Quem está com tudo pronto para apresentar as novidades aos seus clientes é a Tecnisa. A construtora, dona de empreendimentos como o Le Boulevard, no bairro Dom Pedro e o Acqua, no Parque Dez, vai ofertar, entre os dias 19 e 21 de setembro, apartamentos a partir de R$ 209.999.

Uma grande estrutura montada no Parque 10 vai oferecer unidades ente 60 e 85 metros quadrados, com dois ou três dormitórios, condições facilitadas de pagamento e descontos diferenciados. A expectativa da construtora é de que pelo menos 200 imóveis prontos para morar sejam comercializados no evento.

Esta será o 3º feirão da empresa. O foco, conforme conta, o gerente comercial, Caio Santos, serão os imóveis prontos. “Percebemos no mercado uma grande demanda de clientes interessados em novidades, mas com a exigência de que o imóvel seja de pronta entrega. Como temos produtos com esse perfil, apostamos mais uma vez no feirão como ferramenta”, conta Caio.

Feirão aprovado

Outra construtora que há três anos embarcou na ideia do feirão individual e aprova os resultados é a Capital Rossi. O feirão que recebeu um público de dois mil clientes no Amazonas Shopping entre os dias 22 e 31 de agosto rendeu o fechamento de 135 contratos de vendas e um total de R$ 35 milhões comercializados.

O gerente comercial da construtora, Rodrigo Oliveira, comemora os números. “Sempre escolhemos um momento importante do mercado para fazer o feirão. Dependendo do ano, fazemos até mais de um. Em 2014, achamos que esse era o momento ideal, já que o mercado imobiliário quase não apresentou lançamentos este ano. E é claro, um bom preço sempre ajuda”, brinca.

Para aquecer ainda mais as vendas, a construtora apostou, além de condições especiais de financiamento, em combos de vantagens para facilitar os negócios. Na compra de um apartamento no Reserva Morada, Life Parque Dez ou no Life Flores, por exemplo, o cliente ganha um voucher para aquisição de uma cozinha modulada ou uma viagem para Buenos Aires. Já no Terraço Vieiralves, o voucher é para a cozinha modulada Dell ou uma viagem para Nova York. “As vantagens, juntamente com o feirão, pretendem agitar o mercado e aguçar o censo de investimento do consumidor”, destaca Rodrigo que disse apostar em um mês de setembro forte para as vendas.

Feiras vêm para ficar

O diretor da imobiliária especializada em desenvolvimento de áreas My2x, Elias Ayres, conta que este movimento das construtoras em realizar as feiras começou há aproximadamente três anos e se intensificou nos últimos dois anos por conta do desaquecimento do mercado de imóveis novos que possuía um grande estoque em relação à demanda de clientes na cidade.

“Este ano, este estoque já está quase no fim, mas a realização da Copa do Mundo, em junho, e a proximidade das eleições dificultaram um pouco as vendas. Como resultado, as empresas têm que inovar para surpreender os clientes”, explica.

Para o gerente comercial da Tecnisa, Caio Santos, é exatamente esse leque de alternativas para driblar um cenário pouco aquecido que os feirões oferecem. “Existe demanda para novos imóveis. Basta que as empresas usem su criatividade para atrair o público. Quanto mais, melhor”, salienta Santos.

Já para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil, no Amazonas, Eduardo Lopes, o investimento em feirões para atrair o público não deve ficar restrito apenas à intenção momentânea das construtoras em esvaziar o estoque restante. Segundo ele, a tendência é de que a ferramenta siga sendo utilizada como forma de estimular o mercado. “A ação que veio para ficar. Sempre que as empresas tiverem imóveis a oferecer e possam fazer isso com condições especiais, essa será a opção”.

Tecnisa

Centro Comercial Mundi, Loja 202, Av. Efigênio Salles, 2300

Tel: 3672-4300

Capital Rossi

Rua Comendador Clementino, n.183, Centro.

Tel: 4003-0980

Publicidade
Publicidade