Publicidade
Cotidiano
Notícias

COP21: Obama defende vinculação de metas para reduzir emissões, mas acordo soa difícil

Mais de 195 nações discutem na capital francesa os termos para um entendimento, mas ainda há dificuldade de um acordo vinculante das metas para reduzir as mudanças climáticas por parte dos países desenvolvidos 06/12/2015 às 12:49
Show 1
Presidente dos EUA, Barack Obama discursa na COP21, em Paris
Antônio Ximenes Paris, França

A COP21 luta para não repetir o fracasso da Cop de Copenhague (2009), quando o mundo recebeu uma ducha de água gelada, nas intenções de chegar a um acordo para reverter o aquecimento global, provocado pela emissão dos gases do efeito estufa. As delegações de mais de 195 países discutem na capital francesa os termos para um entendimento, mas não está sendo fácil. 

As diferenças econômicas entre os países desenvolvidos, em desenvolvimento e os de economia de baixo desempenho, os pobres, são muitas. A dificuldade de um acordo vinculante das metas para reduzir as mudanças climáticas, de parte dos países desenvolvidos, tem sido um entrave; mesmo que o presidente americano Barack Obama tenha defendido esta posição em seu discurso na abertura da COP.

Acontece que o Congresso americano mantém forte oposição republicana ao presidente Obama, que precisa de sua aprovação para fazer valer o seu discurso vinculante das metas do clima.

Publicidade
Publicidade