Publicidade
Cotidiano
Notícias

Corpo de Bombeiros ganha novos equipamentos para combate de queimadas no Amazonas

Segundo o comandante geral do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Fernando Sérgio Luz, o material deve aumentar o combate como também na formação dos brigadistas 29/10/2015 às 14:57
Show 1
Os equipamentos foram adquiridos por meio de um destaque orçamentários no valor de R$ 290 mil, concedido pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam)
Isabelle Valois Manaus (AM)

Para reforçar o combate de queimadas, a Defesa Civil do Amazonas entregou na manhã desta quarta-feira (29) 1.112 novos equipamentos de combate a incêndio florestal ao Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas. A entrega ocorreu na sede da corporação, localizada na avenida Codajás, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

Os equipamentos foram adquiridos por meio de um destaque orçamentários no valor de R$ 290 mil, concedido pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) para ação de controle do fogo nos 12 municípios em situação de Emergência como Manaus, Autazes, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Manaquiri, Novo Airão, Presidente Figueireido e Rio Preto da Eva.

De acordo com comandante geral do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Fernando Sérgio Luz, este material deve aumentar o combate como também na formação dos brigadistas. “Quando se faz um combate do incêndio na floresta, sem os equipamentos, respira muito monóxido de carbono, e logo teremos problemas respiratórios. Já com o equipamento, temos como conseguir um prolongamento da ação do homem”, reforçou.


Pelo menos 80 dos novos brigadistas da região metropolitana que estão sendo formado pelo corpo de bombeiros deverão receber esses equipamentos. Com os dados obtidos pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), o comandante reforçou que a região metropolitana continua ter o foco maior de queimadas.

“A Sema realiza junto com a Defesa Civil do Estado o monitoramento das queimadas, após disso os Bombeiros são acionados. Estamos realizando a formação desses brigadistas para estarmos preparados para o próximo ano. O corpo de bombeiro não executa diretamente o trabalho, mas faz um trabalho de gerenciamento e informação”, completou.

O secretário da Defesa Civil do Amazonas, coronel Fernando Pires Junior, reforçou que os 12 municípios continuam em situação de emergência no período de 90 dias. “Estamos realizando as ações para combater os focos de incêndio existente. De setembro para outubro tivemos uma redução de 56% e com novos materiais acreditamos que vai ajudar a este combate”, disse.

Com dados do monitoramento do Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) as queimadas começaram a reduzir no Amazonas. Nos primeiros 27 dias de setembro o número Fe focos de incêndio ativos chegou a 5.480. Até hoje, o INPE registrou no mês de outubro 2439 focos de incêndio ativo.    

Publicidade
Publicidade