Publicidade
Cotidiano
Notícias

Corpo de jovem desaparecida no rio Solimões é achado pelos bombeiros após 4 horas de buscas

A mulher de 22 anos de idade, que estava acompanha por mais duas pessoas no momento do acidente, caiu no rio sem colete salva-vidas. Uma equipe do Corpo de Bombeiros realizou buscas no local ao longo deste domingo (18) 18/10/2015 às 21:35
Show 1
De acordo com as informações repassadas ao Corpo de Bombeiros, o acidente no momento em que o trio tentava atravessar o Rio Solimões
Rafael Seixas Manaus (AM)

O Corpo de Bombeiros confirmou que o corpo de uma jovem de 22 anos de idade que caiu no Rio Solimões, após a canoa em que estava bater num tronco de árvore, foi encontrado após quatro horas de buscas, às 15h deste domingo (18). O incidente ocorreu por volta das 7h do último sábado (17), nas proximidades da foz do Rio Jandiatuba, distante cerca de quatro horas do município de Tabatinga (localizado a 1.105 km de Manaus).

Na ocasião, a jovem caiu no rio sem colete salva-vidas e estava acompanha por mais duas pessoas no momento do acidente. Seu nome ainda não foi divulgado. De acordo com Janderson Lopes, tenente do Corpo de Bombeiros, a tropa só foi acionada pela Marinha do Brasil, por meio do Comando do 9º Distrito Naval, na manhã deste domingo, por volta das 11h.

“Uma equipe com três mergulhadores faz buscas submersas no local indicado pelos familiares ou envolvidos. Caso não haja um lugar específico, eles fazem buscas na superfície, percorrendo o rio e as margens próximas, seguindo o fluxo da correnteza na expectativa de encontrar os restos mortais”, informou o tenente.

De acordo com as informações repassadas ao Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu no momento em que o trio tentava atravessar o Rio Solimões. “O rio é muito largo e conta com muitas praias”, completou o tenente. As buscas continuarão ao longo desta segunda-feira (19).

A Capitania Fluvial de Tabatinga direcionou ao local do incidente, na manhã desse domingo (18), uma lancha com quatro Inspetores Navais para o início das buscas e do levantamento de dados para abertura do Inquérito Administrativo sobre Fatos da Navegação (IAFN), que visa apurar as causas e responsabilidades pelo acidente.

Publicidade
Publicidade