Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
CPI da pedofilia

CPI da pedofilia retorna a Coari para tomar depoimentos

Três pessoas que foram intimadas a comparecer para prestarem depoimentos estavam sendo aguardadas na manhã desta segunda-feira (23)



1.jpg Presidente da CPI , Érika Kokay, durante trabalhos em Coari nesta segunda-feira(23)
23/09/2013 às 17:15

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Federal que investiga denúncias de exploração sexual contra crianças e adolescentes está na manhã desta segunda-feira (23), no município de Coari, no interior do Amazonas, para seguir com o cronograma de depoimentos do "Caso Adail", que investiga o prefeito do município, suspeito de chefiar uma rede de pedofilia.

Agora hà pouco, três pessoas que foram intimadas a depor chegaram à sede da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em Coari: Eudes de Souza, esposo da ex-secretária do município; Maria Lândia dos Santos; Jaime Paiva, fotógrafo do prefeito Adail Pinheiro; e uma adolescente de 16 anos.

Uma quarta pessoa que foi intimada, Fábio Martins, proprietário da agência de modelos Mega Models em Manaus, só foi encontrado pela Polícia Federal por telefone.  Ele teria afirmado que não iria comparecer aos depoimentos em Coari.

A presidente da CPI, a deputada Érika Kokay (PT-DF) - que está acompanhada da relatora Lilliam Sá (PR-RJ) -, deve assinar um mandado de condução coercitiva para Fábio Martins, de acordo com informações da Comissão Parlamentar de Inquérito. A expectativa é de que os depoimentos sejam colhidos até o início da tarde pelos membros da CPI.

Também é aguardada a presença e o depoimento de Antônio Aguiar, sargento da polícia militar que foi Secretário de Defesa Social de Coari durante o mandato anterior de Adail Pinheiro.

Diferente da vez anterior que a comissão foi a Coari para colher depoimentos, as atividades no município seguem normais, sem nenhum tipo de manifestação a favor ou contra a investigação. Durante os depoimentos, as aulas na Ufam continuaram normalmente.

Outros casos

Ainda de acordo com a comissão, mais duas outras pessoas devem ser ouvidas em Manaus, ligadas a outros casos de exploração sexual de crianças e adolescentes no Amazonas.

Às 17h, os integrantes da CPI irão participar de uma audiência pública a ser realizada na Assembleia Legislativa do Amazonas, em Manaus.

De acordo com Kokay, o objetivo é traçar um "perfil" dos atos de pedofilia do Amazonas, desde crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes até as ferramentas que o Estado e o município têm para evitar e combater este crime.

Cerca de 20 pessoas foram convidadas para participar da Audiência, entre elas representantes dos governos Estadual e Municipal, além da Secretaria de Segurança Pública.

Na terça-feira (24) , os membros da CPI serão recebidos pelo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Ari Moutinho, na sede do TJAM.

*Colaborou o repórter Lúcio Pinheiro, de Coari

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.