Sábado, 04 de Julho de 2020
política

CPI da Saúde no Amazonas define nomes de presidente e relator

Delegado Péricles foi escolhido para presidir a CPI e Fausto Júnior como relator



comiss_o_62E3455D-9E36-4986-A30C-DE91B22063DC.JPG Foto: Divulgação
26/05/2020 às 18:37

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde escolheu na tarde desta terça-feira (26) o nome do deputado delegado Péricles (PSL) para presidir a Comissão. Em seguida, já sob o comando de Péricles, os deputados membros da CPI definiram Fausto Júnior (PRTB) como o relator.

A primeira reunião da Comissão durou menos de 30 minutos e foi presidida pelo deputado mais idoso da Casa, Serafim Corrêa (PSB), conforme preconiza o regimento interno.



A escolha dos membros suplentes ficou para a reunião de amanhã (27). A indicação dos suplentes também é feita por blocos partidários e cabe ao presidente da comissão acatar os nomes.

O bloco partidário do deputado Dr. Gomes indicou a deputada Alessandra Campêlo (PMDB), Wilker Barreto anunciou Dermilson Chagas.

Serafim Corrêa pediu tempo para ouvir os dois colegas do bloco partidário PT, PDT, PSB. Há três vagas de suplência.

Mesma configuração

A presidência e relatoria da CPI votaram a ter a mesma configuração da que foi anunciada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) no dia 14. Na ocasião, sem consultar os líderes partidários, Josué designou Péricles como presidente e Fausto Júnior como relator.

Mais cedo, durante a sessão plenária virtual, a deputada e líder do governo, Joana Darc (PL), questionou o critério de eliminação aplicado para retirar o nome da deputada Dra. Mayara (PP) da CPI.

Segundo Joana, Josué Neto usou o critério de idade para eliminar a deputada, mas não fez o mesmo quando escolheu como representante do bloco dele Fausto Júnior em detrimento de Felipe Souza.

Felipe Souza disse que a reunião não podia acontecer enquanto “os vários erros na composição” não fossem sanados.

“Houve um embate de três blocos, o bloco do Serafim, bloco do deputado Wilker e o bloco dos progressistas da deputada Mayara e havia duas vagas. Foi usado o critério da idade. Escolheu se Serafim e o deputado Wilker, a deputada Mayara por ser a mais jovem ficou de fora. No meu bloco, isso não aconteceu”, reclamou.

O presidente da Assembleia prometeu responder o questionamento de Souza ao final do pequeno expediente, mas subitamente repassou a presidência dos trabalhos para o deputado Péricles, o movimento foi  visto por deputados governistas como  uma manobra de Josué para não esclarecer o episódio.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.