Publicidade
Cotidiano
Notícias

Creci AM/RR intensifica fiscalização para coibir atuação do exercício ilegal

O reforço na fiscalização é das maneiras de valorizar a profissão e impedir danos ao cidadão atendido por um falso corretor. No ano passado, foram registrados 85 casos de exercício ilegal 28/09/2015 às 18:14
Show 1
Paulo Mota Júnior assumiu o cargo de novo presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Amazonas e Roraima (CRECI-AM/RR)
acritica.com Manaus (AM)

A intensificação da fiscalização para coibir o exercício ilegal foi uma das medidas anunciadas pelo novo presidente do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis do Amazonas e Roraima (CRECI-AM/RR), Paulo Mota Júnior, que tomou posse no cargo durante sessão plenária na manhã desta segunda-feira (28).

Além de Paulo Júnior, também tomaram posse os conselheiros e diretores para gestão do novo triênio 2016 a 2018 do Creci AM/RR. . Na solenidade, o atual presidente Paschoal Rodrigues destacou os avanços conquistados pelo Creci ao longo dos anos, na valorização da profissão.

Paschoal falou sobre o reconhecimento que os profissionais têm em todas as esferas da sociedade.

"O corretor de imóvel é um profissional respeitado no Amazonas, atribuímos isso como resultado do trabalho que viemos realizando nos últimos anos com apoio de muitas pessoas que sempre estiveram conosco", destacou.

Paulo Júnior ressalta que o Creci já ultrapassou 4,6 mil corretores de imóveis registrados e que os profissionais são imprescindíveis nas negociações imobiliárias. "O corretor de imóveis é garantia de segurança jurídica necessária para quem deseja comprar um imóvel", destacou.

O reforço na fiscalização é das maneiras de valorizar a profissão e impedir danos ao cidadão atendido por um falso corretor. No ano passado, foram registrados 85 casos de exercício ilegal. "Para facilitar as denúncias, o conselho tem um whatsapp da fiscalização que funciona no número (092) 99159.3232", destacou.

Paulo Júnior disse ainda que o Creci já iniciou a implementação do novo modelo de carteiras dos profissionais.O novo modelo da carteira substituirá a Carteira Profissional, a atual carteira de identidade e o Cartão Anual de Regularidade Profissional (CARP). “Com a nova tecnologia, será possível uma melhor fiscalização, combatendo o exercício ilegal da profissão dando ainda uma maior segurança para a sociedade brasileira”, disse.

Segundo o presidente, o Creci 18ª Região tem sido um dos mais atuantes no País. De acordo com o balanço do Setor de Fiscalização do Creci, disponível na página do Conselho Federal, em 2014, foram realizadas 4.187 diligências, uma média de 348 por mês. “Nos últimos anos, o Creci conseguiu melhorar a estrutura da fiscalização, o que sem dúvida tem cooperado para o desenvolvimento dos trabalhos dos fiscais, que diariamente, estão nos eventos do mercado imobiliário", disse.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade