Domingo, 21 de Julho de 2019
Notícias

Crédito: Consumidor não sabe o quanto deve ao credor

Isso ocorre apesar do envio da carta de aviso de débito no momento da inclusão da pendência na base de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito



1.gif Os que possuem pendência, 20,7% manifestaram intenção de quitar a dívida
28/06/2013 às 07:52

Mais da metade dos consumidores (54,9%) afirma não ter conhecimento sobre a existência de dívida ou quem é o credor, condição indispensável para regularizar sua pendência financeira. Isso ocorre apesar do envio da carta de aviso de débito no momento da inclusão da pendência na base de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).

Além disso, 29% dos consumidores pagam por consultas a seu CPF e 28% nunca haviam consultado antes. Esses dados foram obtidos por meio de um levantamento realizado pela Boa Vista Serviços, com 2.200 consumidores de todo o Brasil. A enquete foi realizada de 6 a 16 de junho de 2013.

Uma das informações obtidas pelo levantamento e que mais surpreendeu foi o fato de quase um terço dos consumidores (29%) pagar pela consulta. O diretor de Marketing, inovação e sustentabilidade da Boa Vista Serviços, Fernando Cosenza, ressalta a importância de amplificar a informação de que o acesso gratuito a essa consulta é direito do consumidor, e pode ser realizado pela Internet com toda praticidade e segurança. “O consumidor pode fazer a sua autoconsulta gratuita onde e quando quiser. Pode contar também com os balcões de atendimento do SCPC em todo o Brasil, se preferir”, comentou.

O levantamento evidencia também o grande interesse do consumidor em ter conhecimento sobre a situação do seu CPF, informação imprescindível para a gestão da sua vida financeira e de crédito. “A importância do serviço de autoconsulta pela Internet é indiscutível, também porque facilita ao consumidor acesso aos meios necessários para entrar em contato com seu credor e renegociar suas dívidas”, afirmou Cosenza, acrescentando: “É preciso considerar que nem sempre é uma questão de desorganização ou eventual fraude. Às vezes, o consumidor não associa o nome fantasia à razão social do credor e na falta da informação precisa”, completou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.