Publicidade
Cotidiano
Notícias

Crédito rural receberá investimento de R$ 300 milhões

Governo do Estado, por meio da Sepror, firmará convênio com Basa e o BB para obter essa quantia e colocá-la ao alcance de produtores rurais 28/05/2013 às 11:59
Show 1
Financiamente deve proporcionar maior produtividade no setor primário
acritica.com ---

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), assina nesta quarta-feira (29) o protocolo de intenções com o Banco da Amazônia e o Banco do Brasil para ampliar o acesso do produtor ao crédito rural. A solenidade será realizada no auditório do Palácio do Governo, na avenida Brasil,  Compensa, às 10h.

De acordo com o secretário de Produção Rural do Estado, Eron Bezerra, o protocolo vai garantir mais de 300 milhões de crédito aos produtores rurais. Os investimentos, segundo ele, vão ampliar a produção rural, o incremento tecnológico e dinamizar a economia do interior do Estado. A linha de crédito vai beneficiar mais de 276 mil produtores rurais em todo o Amazonas.

“É importante deixar claro que isso é o mínimo que o banco está garantindo. Se aplicarmos todo esse recurso o banco vai disponibilizar mais dinheiro. O interesse é ampliar esses recursos, movimentar a economia do setor primário. Se a gente conseguir fazer uma boa aplicação do crédito já disponível e executar todo ele o banco aumenta esse repasse e teremos mais dinheiro para investir”, explicou.

O diferencial da nova linha de crédito, de acordo com o Eron, será a assistência técnica que o Governo do Estado, por meio da Sepror, estará disponibilizando aos produtores rurais. O secretário destaca que essa é a primeira vez que os produtores terão total acompanhamento técnico na elaboração de projetos para acesso aos recursos. Além disso, o acompanhamento se dará ainda na aplicação dos recursos e na atividade produtiva.

“O aporte técnico vai viabilizar e agilizar a contratação e liberação dos financiamentos. Técnicos do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM) e do Projeto Residência Agrária vão atuar diretamente com os produtores rurais ajudando na elaboração de projetos para acesso a linha de crédito, acompanhamento da aplicação dos recursos e da atividade produtiva garantindo assim um resultado positivo”, destacou.

Regras de acesso

O protocolo vai viabilizar os projetos inseridos dentro do Programa Amazonas Rural, como a Piscicultura, Juta e Malva, Manejo Florestal, Pecuária Sustentável e outros.

As regras de acesso ao crédito também serão facilitadas ao produtor, como a não exigência da titularidade da terra para produtores que possuem até quatro módulos fiscais e não exigência de garantias reais para financiamento.

O Governo do Amazonas em contrapartida vai criar o Fundo de Aval, com alocação de até 2% do valor financiado pelos agentes financeiros. “O fundo de aval é um instrumento que o Governo utiliza para avalizar a produção. Essa será uma das garantias dada pelo Estado ao banco para facilitar o acesso ao crédito”, explicou Eron.

Publicidade
Publicidade