Domingo, 17 de Outubro de 2021
Golpes

Cresce golpe do ‘empréstimo para negativado’ no AM e especialistas alertam para fraude

Saiba o que é o golpe do ‘empréstimo facilitado’ e o que fazer para se prevenir



b4518244-0925-4093-9a75-b27b5ca687b3_DF35C074-3DDD-4B9E-A6F1-76D2B13B5E89.jpg Foto: Divulgação
04/10/2021 às 09:52

A falsa promessa de empréstimo sem burocracia, com parcelas e juros de valor baixo, tem feito cada vez mais vítimas no Amazonas. A polícia e especialistas do Direito do Consumidor alertam para este tipo de golpe. De acordo com o delegado Eduardo Paixão, da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon), em 2020 foram registrados 5,2 mil crimes de estelionato. Só nos dois meses de 2021, foram 653 casos.

“Houve aumento expressivo do número de golpes, já que o bandido, em via de regra, muda o nome e cria empresas fantasiosas, facilmente”, destaca Paixão.



Como funciona o golpe do empréstimo?

Existem alguns sites e mesmo empresas que se passam por instituições oferecem crédito facilitado e sem consulta ao Serasa/SPC. Caso alguma empresa de empréstimo exija um depósito antecipado para a liberação do crédito, é um golpe, conforme explica o delegado.

“Ao contratar um consórcio, empréstimo com liberação rápida ou qualquer tipo de financiamento, vá ao banco, idôneo e reconhecido nacionalmente, mas jamais em pequenas terceirizadas que oferecem empréstimos, prometendo que não consulta o seu nome no Serasa/SPC e que te cobra um valor antecipado para te dar o dinheiro”, orienta Paixão.

Pandemia

Com a crise financeira ocasionada pela pandemia da covid-19, cresceu o número de pessoas precisando de dinheiro e consequentemente, os golpes. “Essas modalidades de estelionato vêm sendo recorrente em Manaus no sentido de desespero no período da pandemia e as pessoas contratam um empréstimo rápido, sem obedecer às regras de um banco convencional, só que em um banco tradicional você jamais cai em um golpe”.

Conforme o delegado, o estelionato é um crime comum não previsto no Código de Defesa do Consumidor (CDC). A vítima pode registrar a ocorrência na delegacia interativa ou em qualquer delegacia do seu bairro.

“Hoje um CNPJ é criado em questão de uma semana, uma conta de banco virtual é criada também muito facilmente e ali te passam a aparência de uma empresa idônea”, afirma.

Como identificar se o empréstimo se trata de um golpe

Para evitar cair no golpe do empréstimo, existem algumas dicas para seguir:

1.    Instituições sérias nunca cobram depósito antecipado para cobrir alguma tarifa

2. Pesquise a instituição financeira/empresa que está oferecendo o depósito
Outra dica importante para identificar empréstimos fraudulentos é buscar conhecer a empresa ou a instituição financeira que está oferecendo o serviço. Para isso, verifique se a empresa possui endereço físico conhecido, número de telefone, se a instituição financeira da qual é correspondente bancário é autorizada pelo Banco Central.

3. Atente-se às ofertas de crédito
Desconfie de ofertas de crédito que possuem taxas de juros muito baixas, a não ser que se trate de crédito consignado.

 

Caiu no golpe. E agora? 


“São três passos para quem caiu neste tipo de golpe: registrar a ocorrência na delegacia interativa, formalizar a reclamação no Procon dizendo que o prometido não foi honrado. E para recuperar prejuízos financeiros, você demanda ação de cobrança na justiça civil via defensoria pública, gratuitamente, ou com seu advogado de confiança”, aconselha Paixão.

OAB lança campanha contra o golpe

A Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Amazonas, lançou a campanha contra o golpe da Carta Contemplada.

O objetivo da campanha contra o golpe da carta contemplada é de prevenir e orientar os consumidores amazonenses para que não sejam vítimas dessa armadilha. A campanha ocorre com o apoio de órgãos como a Decon, Defensoria Pública do Estado (DPE/AM) e Procon.

“A campanha consiste na informação facilitada ao consumidor. Queremos informar o maior número de pessoas possíveis sobre este tipo de golpe em parceria com a Decon, Procon e DPE”, destaca Nicolas Gomes, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB-AM.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.