Publicidade
Cotidiano
Futuro

Crianças de escola mostram que consciência no trânsito vem desde pequenino

Evento de sensibilização "Temático de Trânsito (Fetran)", que aconteceu nesta sexta, dia 16, mostra que pequenos estão antenados com a segurança nas ruas 17/09/2016 às 05:00
Show transito1
Alunos encenaram situações do trânsito. Com carros e tudo / Fotos: Aguilar Abecassis
Paulo André Nunes Manaus (AM)

No mundo das crianças o trânsito é organizado, seguro e eficiente, e os motoristas conscientes e educados, diferente de boa parte dos condutores. É o que ensinaram a nós, adultos, as crianças da Escola Estadual Ernane Nascimento Simão, no bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste, que recebeu ontem o projeto Festival Temático de Trânsito (Fetran). A atividade visa sensibilizar estudantes, professores e a comunidade escolar em geral quanto às responsabilidades do trânsito, e é desenvolvida nas escolas públicas da rede estadual de ensino sob a coordenação da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) em parceria com a Polícia Rodoviária Federal do Amazonas (PRF-AM).

A mostra reuniu atividades diversificadas que fazem parte do cotidiano dos estudantes, como teatro, exposição de maquetes, declamação de poemas, apresentações de dança e música, cartazes, entre outras. Entre outras nuances, os jovens estudantes deram um show de consciência ao abordar o assunto em uma cênica, por exemplo, mostrando como deveria ser o nosso trânsito.


Vestido como um agente de trânsito, o estudante Maik Régis, de 8 anos e aluno da 3º ano do ensino Fundamental, não escondeu a emoção de ser escolhido para participar do evento. “É muito legal participar dessa atividade sobre o trânsito. Infelizmente nosso trânsito é muito violento. Isso poderia ser evitado se as pessoas respeitassem mais as regras. Olha aí os motoristas que andam na contramão, não é?”, ensina ele, dizendo já ter visto muitos acidentes em sua ainda curta vida.


O aluno Henrique Queiroz de Oliveira, 9, do 3º ano, falou que o trânsito de Manaus “é muito ruim”.  “Falta mais consciência dos motoristas. Quando eu for adulto e tirar a minha carteira eu vou ser um motorista calmo, não vou bater nos outros. Vou andar respeitando as regras”, declara o pequeno.

Guilherme de Souza Elliott, de 9 anos e que estuda na 4ª série, alertou sobre a importância da legislação. “É muito importante que todos nós possamos aprender mais sobre o trânsito e respeitar as leis para, quando ficarmos grandes, não causarmos acidentes”, comentou ele, reclamando da violência das ruas e dos motoqueiros. “Tem uns deles que usam aqueles motores barulhentos. Isso não é legal”, acrescenta o jovem, desinibido, sem se encabular com câmeras fotográficas, flashes e microfones sobre ele.

Elliott destacou a implantação recente da faixa de pedestre existente na frente da escola, “o que tornou mais seguro para nós ou para quem anda sozinho nela”. Para o futuro, quando trocar os carrinhos de brinquedo pelos de verdade, o aluno disse que vai fazer de tudo para não quebrar as regras do trânsito, como não andar em alta velocidade e observar as placas de sinalização e semáforos”. Se depender deles, o futuro do caótico trânsito de Manaus está garantido!

Frase

"O evento serve para conscientizar aquelas pessoas que não cumprem as regras da lei sobre o trânsito" (Fabiane da Silva Gurgel, 10, estudante da escola Ernane Nascimento

Blog
Darly Sansereth de Lima, gestora escola E. Nascimento

"Os alunos estão mais conscientes quanto ao trânsito. Fizemos perguntas para eles durante o evento, e as crianças falaram pontos como a sinalização verde, amarela e vermelha. Eles explicaram as finalidades de cada uma das cores. Outra consciência que eles já possuem é quanto às placas da faixa que ficam na frente da escola. Sabem que tem que olhar de um lado para o outro, dar com a mãozinha e deixar o carro parar para, então, poder passar. Faz um mês que, finalmente, instalaram uma faixa de pedestre aqui na escola. Ano passado, uma das nossas alunas foi atropelada aqui em frente". 

Publicidade
Publicidade