Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021
Saúde das crianças

Crianças que consomem alimentos industrializados e ultraprocessados têm mais chances de se tornarem adultos obesos

Entre os alimentos que podem ser consumidos pelos pequenos estão tapiocas, pupunha, filé de peixes regionais, abacate, banana, laranja, brócolis, cará, macaxeiras e uma infinidade de outros itens



2015063053341_C043827B-3436-405E-8211-4A50DDF706B4.jpg Foto: Reprodução / Internet
26/07/2021 às 10:41

Descascar ao invés de desembalar é um dos segredos mais eficientes para uma alimentação saudável, principalmente para as crianças. O consumo de alimentos industrializados e ultraprocessados pode gerar prejuízo não somente a curto prazo, mas tem o poder de impactar diretamente a vida de uma criança quando ela se tornar um adulto.

A informação é de um estudo desenvolvido por pesquisadores do Nupens (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde) da USP (Universidade de São Paulo), em parceria com o Imperial College London, no Reino Unido. Segundo o levantamento, os indivíduos que consumiam mais ultraprocessados na infância tinham piores padrões de obesidade. Ainda de acordo com o estudo, quanto maior a presença dos ultraprocessados na dieta de crianças, maior e pior é o ganho de peso.



“Moramos em uma região muito rica em itens de alimentação e as crianças têm a sorte de contar com uma grande variedade de frutas, verduras, legumes, e pratos típicos que podem contribuir de forma bastante positiva para a sua dieta e influenciar no que essa criança vai consumir ao longo da vida, visto que os hábitos alimentares são formados já na primeira infância”, afirmou a médica pediatra e neonatologista Adeliane Bianchini.

Segundo a especialista, após os primeiros seis meses, as crianças podem começar aos poucos a consumir os alimentos regionais. “Elas podem tomar açaí batido com banana, que tem um valor nutricional muito bom para a formação dos pequenos e pode entrar no lugar de biscoito ou doces ricos em açúcar que muitos pais ainda insistem em oferecer aos filhos”, afirmou.

Outros alimentos que podem ser consumidos pelos pequenos estão tapiocas, pupunha, filé de peixes regionais, abacate, banana, laranja, brócolis, cará, macaxeiras e uma infinidade de outros itens. Adeliane explica que todos esses alimentos podem entrar no lugar de biscoitinhos, bolachas recheadas, sucos industrializados e achocolatados, por exemplo. 

“Vemos muitos adultos com seríssimos problemas de saúde e que ainda assim não fazem uma alimentação saudável. Se olharmos o histórico dessa pessoa, veremos que seus pais não incentivaram o consumo de alimentos naturais e de uma dieta mais saudável. Por isso, quanto mais cedo introduzirmos uma dieta saudável na vida das crianças, mais cedo elas irão colher os benefícios”, assegurou.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.