Domingo, 22 de Setembro de 2019
SAÚDE

Cuba decide retirar profissionais de programa Mais Médicos no Brasil

O general da reserva do Exército Augusto Heleno, que fará parte do futuro governo de Bolsonaro, afirmou que cabe aos Ministérios da Saúde e Relações Exteriores se manifestar



mais_m_dicos_alterar_327EA58B-328D-4428-8330-EB4C10958725.JPG Médica cubana atende paciente em casa na cidade baiana de Itiuba (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
14/11/2018 às 12:29

Cuba anunciou nesta quarta-feira que não seguirá participando do programa Mais Médicos, que durante cinco anos tem enviado especialistas de saúde da ilha ao Brasil, depois que o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que irá modificar os termos de colaboração da iniciativa.

“O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, com referências diretas, depreciativas e ameaçadoras à presença de nossos médicos, tem declarado e reiterado que modificará os termos e condições do programa Mais Médicos, com desrespeito à Organização Pan-Americana da Saúde e ao que foi acordado por esta com Cuba”, disse a televisão estatal cubana, lendo comunicado do Ministério de Saúde de Cuba.

Em evento em Brasília de governadores eleitos, o general da reserva do Exército Augusto Heleno, que fará parte do futuro governo de Bolsonaro, afirmou que cabe aos Ministérios da Saúde e Relações Exteriores se manifestar. “Não sou eu quem vai falar disso”, disse a jornalistas.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.