Sexta-feira, 19 de Abril de 2019
publicidade
1.gif
publicidade
publicidade

Notícias

Cuidados com a saúde são indispensáveis em qualquer idade

Da infância à terceira idade, cada fase da vida exige cuidados exclusivos e hábitos saudáveis para manter a boa saúde


07/04/2015 às 15:32

“A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”, define a Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, em meio aos compromissos e agitação do dia a dia, para muitos é quase impossível priorizar e cuidar da saúde de maneira adequada. Ainda assim, especialistas garantem que atividades físicas e alimentação saudável ainda são a combinação perfeita para quem busca a longevidade.

É fato que todos desejam ter qualidade de vida, embora 70% das causas de morte no Brasil estejam relacionadas às doenças crônicas associadas ao sedentarismo, excesso de peso e ao baixo consumo de verduras e frutas, segundo a última Pesquisa Nacional de Saúde (PNS).

Mas, se compararmos a expectativa de vida do brasileiro, hoje de 79,9 anos, com o início do século passado, quando viviam até no máximo 40 anos, nota-se uma grande evolução em relação aos cuidados à saúde, possíveis a partir da criação de novas vacinas, medidas preventivas de saúde pública, água tratada e principalmente à prática de exercícios físicos. “Você tem que ter todos os hábitos saudáveis, principalmente em relação à alimentação para ter uma velhice com qualidade”, ressalta o médico Euler Ribeiro, especialista em geriatria e autor do livro “Vivendo e aprendendo a envelhecer com qualidade”.

Infância

Os cuidados com a saúde devem começar a partir da fecundação, com a mudança da alimentação da mãe para que o feto absorva os nutrientes e proteínas necessários para uma boa formação. Nos primeiros seis meses de vida, médicos recomendam a amamentação exclusiva. “O leite materno é o alimento ouro para os primeiros meses de vida. O pediatra deve influenciar positivamente”, enfatiza a especialista Andréa Pereira.

A partir desta fase, o grande desafio para as mamães é a introdução de outros tipos de alimentos na dieta das crianças. A médica endocrinologista Dorothy Carriço, consultora do Laboratório Sabin, recomenda estimular a ingestão de frutas e legumes desde cedo. “Existem maneiras de fazer com que a criança goste do alimento saudável. Como por exemplo, mascarar um tipo de verdura ou legume e fazer pratos divertidos”.

Para não confundir o paladar do filho, a empresária Anna Giselli Martinez, 30, evita dar alimentos industrializados ou que contenham açúcar. O pequeno Pedro, de um ano e nove meses, adora legumes e principalmente frutas. “A preocupação começou quando fiquei grávida. Mudamos hábitos. Trocamos o leite integral pelo desnatado, deixamos de tomar açúcar e usamos a sucralose ou açúcar mascavo”, comenta.

A família adotou os alimentos integrais e aderiu aos pratos divertidos para atrair o interesse de Pedro e garante que houve melhora na qualidade de vida. “O Pedro nunca teve doença grave. A gente oferece de tudo um pouco e ele gosta muito. Não damos açúcar porque os alimentos que ele ingere já possuem a quantidade necessária. É muito importante também fazer de forma pedagógica e ensinar enquanto ele come”, completou a empresária.

Alimentação na adolescência


Considerada a fase mais crítica, é na puberdade que muitas coisas desandam. Os “fast foods”, refrigerantes e os doces podem potencializar os riscos de adquirir doenças crônicas. Mas, aliando a boa alimentação com atividades físicas desde cedo, é possível combater a obesidade, assim como outros males da adolescência. “Existe uma mudança psicológica e física muito grande. Por conta do estirão de crescimento, eles necessitam de uma quantidade calórica maior, mas é preciso ser saudável. O grande problema se chama ‘fast food”, pontua a endocrinologista Dorothy Carriço.

A alimentação saudável em horário correto (a cada três horas) priorizando alimentos naturais e exames de rotinas a cada dois anos ajudam a prevenir doenças nesta fase da vida. “Evitar alimento industrializados e preferir frutas e iogurtes ajudam neste processo. A mudança do hábito alimentar tem que vir com uma rotina desde a infância”, completou Carriço.

A especialista conta, ainda, que apesar de raro, está cada vez mais comum diagnósticos de diabetes tipo 2 em adolescentes, doença crônica que afeta a forma como o corpo metaboliza a glicose, principal fonte de energia do corpo. A pessoa com diabetes pode ter uma resistência aos efeitos da insulina - hormônio que regula a entrada de açúcar nas células - ou não produz insulina suficiente para manter um nível de glicose normal.“O grande problema é que a alimentação vem errada desde a infância. A atividade física também é um ponto importante.

O adolescente tende a ser mais preguiçoso e é preciso estimular a prática de algum esporte que ele goste, porque além de aprender, ainda queima calorias e ajuda no crescimento”.Dorothy, no entanto, ressalta que não é preciso radicalizar. O adolescente pode comer de tudo um pouco, mas de forma saudável e sem excesso. “Comer uma coisa ou outra tudo bem, mas todo dia em grandes quantidades faz mal.”


‘A vida moderna é inimiga da saúde’

“Hoje os ‘fasts food’ só oferecem comidas venenosas, gordura saturada, carne que não sabemos a origem, pão com muito sal e frituras. E isso é o que o jovem mais procura, uma vez que a sociedade moderna, no afã de desenvolvimento e buscando melhores salários, não pára para comer bem”. O alerta é do geriatra Euler Ribeiro.

O médico usa a própria experiência de vida como exemplo. Aos 30 anos sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) dentro de uma sala de cirurgia. “Eu fumava 40 cigarros por dia. Depois desse episódio parei para repensar e mudei minha vida”.

Hoje ele recomenda, principalmente aos jovens e adultos, comer mais carne branca do que vermelha. “A carne vermelha tem muita gordura saturada, um dos grandes vilões da saúde, assim como trigo, sal e açúcar”.

Tradicionalmente o brasileiro tem o hábito de comer pão. Mas ele lembra que a quantidade necessária de ingestão de sal para uma pessoa com 70 quilos é de apenas três gramas. “Só um pão francês já contém seis gramas de sal”. A alternativa mais sausável é bem regional: trocar o pão por tapioca, que não contém glúten.

Comer verduras e frutas de pelo menos dez diferentes cores diariamente é uma das dicas. “Outra coisa é preferir comidas grelhadas, assadas no forno, ensopadas e cozidas e reduzir o máximo que puder de açúcar. Pois todo alimento que ingerimos já se transforma em açúcar”, comentou.

De acordo com o especialista, um dos alimentos mais completos (depois do leite materno) em linhagem de nutrição é o ovo, desde que não seja frito. “Coco e grão de chia para botar nos alimentos também são bastante nutritivos e fazem bem à saúde”.

Envelhecer saudável

Bastante alegres e comunicativos, os aposentados Etelvina Santos, 72 e José Ribamar Santos, 77, são casados há 56 e há pelos menos 20 anos levam uma rotina saudável. Eles fazem musculação, corrida, dança, alimentam-se bem e garantem que nunca tiveram problemas de saúde.

“Tenho mais de 70 anos e nunca precisei tomar remédio para colesterol. Isso foi possível por causa da nossa rotina saudável. Eu faço até aulas para exercitar o cérebro, vou começar a fazer karatê e quero me tornar faixa preta”, conta “Ribinha”, como é conhecido. Na juventude ele foi jogador de futebol e ainda é fã do esporte. “Continuo sendo muito bom de bola”, brinca.


Etelvina tem energia de sobra. Além das caminhadas diárias, toda manhã ela vai à academia junto com o marido, onde faz musculação e aulas de aeróbica. A rotina de exercícios não para por aí. À noite ela ainda faz aulas de dança. O segredo para tanta vitalidade, segundo ela, são os exercícios e a alimentação balanceada. “Não comemos gordura e evitamos o sal. Damos preferência para as carnes brancas”, comentou.

publicidade
publicidade
No Dia Mundial da Saúde, espacialistas fazem alerta sobre cuidados para vida saudável
Campanha 'Segunda sem carne' incentiva substituição da proteína animal pela vegetal
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.