Publicidade
Cotidiano
NETWORKING

Cuidar do perfil pessoal no site de empregos LinkedIn é essencial no mercado de trabalho

A ferramenta permite o acesso as oportunidades de trabalho de todo o mundo e uma busca de candidatos para diferentes vagas. Confira outras dicas: 25/10/2018 às 13:54
Show likendi bd739d26 4966 41ab a715 26d9a3c80fb9
Por outro lado, a foto pessoal é um elemento-chave que também precisa ser levado a sério (Foto: Reprodução/Internet)
acritica.com* Manaus (AM)

O LinkedIn, a rede social de networking profissional e branding pessoal com mais de 33 milhões de usuários no Brasil e 560 milhões no mundo, proporciona uma das melhores forma de conseguir um emprego ou mudar de área. Longe de ser um mero diretório online de currículos, esse hub permite, pelo menos a quem saiba aproveitar suas funcionalidades, acessar oportunidades de trabalho de todo o mundo, ao mesmo tempo em que as empresas encontram ali uma ferramenta otimizada de busca de candidatos.

“No mundo corporativo de hoje em dia, principalmente, se você não tem um perfil atualizado no LinkedIn, você praticamente não existe no mercado de trabalho, especialmente no caso de perfis altos e intermediários, já que é neste site o primeiro lugar onde o headhunter vai procurar possíveis empregados”, avalia Sergio Agudo, Country Manager para o Brasil da Udemy, a maior plataforma de treinamento online do mundo.

Cargo e resumo

Uma das possibilidades ao usar o LinkedIn é aproveitar a ferramenta para causar uma boa primeira impressão. Para o recrutador que entra em determinado perfil, isso depende da fotografia, do título e das duas primeiras linhas do resumo (as que ficam visíveis inicialmente).

“Normalmente as pessoas acham que temos que colocar nosso cargo atual no título, mas na verdade devemos incluir os aspectos-chave para como queremos ser encontrados por outras pessoas”, afirma Luis Font, consultor europeu em transformação digital e sucesso profissional e instrutor na Udemy. Em outras palavras, no título, devemos colocar palavras-chave – por exemplo, usar “Designer industrial” não é o mesmo que “Designer industrial de produtos de consumo”.

Em relação ao resumo ou descrição principal, segundo o instrutor da Udemy, podemos seguir diferentes estratégias:

- Faça um breve resumo do seu currículo profissional, descrevendo os principais resultados e reconhecimentos;

- Use-o para descrever sua carreira e motivações (algo muito semelhante à carta de apresentação que é cada vez mais solicitada por grandes empresas);

- Se seu objetivo não é encontrar um emprego, mas sim clientes em potencial, é possível detalhar de quais formas você consegue ajudar seus clientes, que sucessos esses já alcançaram e, claro, como podem entrar em contato com você.

Foto

Por outro lado, a foto pessoal é um elemento-chave que também precisa ser levado a sério: “Sempre sorrindo, pois o sorriso gera uma imagem positiva para quem visualiza seu perfil”, explica Luis. “O fundo branco ou desfocado é o que funciona melhor e, claro, a imagem deve ser sempre profissional. Se você é médico, por exemplo, pode até ser uma imagem sua no hospital com o jaleco branco, mas se for um executivo de contas de uma multinacional, não é apropriado que você apareça na sua mountain bike”, explica o consultor.

Também não se deve esquecer da foto de fundo do nosso perfil. Neste caso, ao invés de utilizar uma foto da cidade, é melhor publicar uma imagem corporativa da empresa atual, sugerindo que você está sempre disposto a “vestir a camisa” do seu empregador.

Como chamar a atenção

Neste caso, Luis Font recomenda a técnica que ele denomina como “abordagem social”. O primeiro passo é rever o seu perfil para que pareça perfeito e, em seguida, procurar um recrutador especializado no seu setor. Quando encontrar esta pessoa, verifique se ela publica conteúdo com frequência. Se for este o caso, é aconselhável dar uma “curtida” e/ou comentar aquela publicação. Depois de esperar cerca de 24 horas, pode enviar um convite personalizado para gerar interesse da parte dele.

Além disso, é possível aproveitar o fato de que o LinkedIn nos permite ter o perfil em dois idiomas. Assim, se o recrutador que visitar seu perfil for estrangeiro, ele poderá lê-lo em inglês, o que significa mais possibilidades de ser contratado e passará uma noção da sua fluência em outra língua.

A notícia mais marcante

O LinkedIn divulga suas novidades com o uso de um dropper, sem grandes anúncios, mas sua ferramenta de busca está melhorando continuamente com técnicas de inteligência artificial. Luis Font explica os mais recentes recursos oferecidos pela rede social:

- Agora podemos mostrar em nosso perfil que estamos abertos para mudar de trabalho (uma informação que somente os recrutadores conseguirão visualizar);

- Outro grande update tem a ver com a “ferramenta de gestão de anúncios e candidatos” que facilita muito a tarefa do recrutador;

- A importância crescente que o LinkedIn está dando ao formato de vídeo também é relevante. Portanto, enquanto candidato, é interessante compartilhar vídeos e até gravar o seu próprio, explicando melhor quem você é e o que sabe fazer;

- Tags ou hashtags são também um dos desenvolvimentos mais recentes que permitem que nossas publicações sejam vistas por profissionais interessados em um tópico específico;

- Um novo recurso interessante do aplicativo móvel da rede social é que ele permite encontrar pessoas ao seu redor, uma funcionalidade ativada por geolocalização;

- Nosso feed se tornou inteligente, então o Linkedin sugere publicações de pessoas que não estão em nossa rede caso elas estejam falando sobre um assunto interessante.

*Com informações de assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade