Publicidade
Cotidiano
VOTAÇÃO

Cunha pede que deputados o julguem com isenção

Conceição Sampaio, parlamentar amazonense que acompanhou todo o voto de Cunha, disse que espera que o "Brasil seja passado a limpo" 12/09/2016 às 21:41
Show cuinha
Cunha fez uma defesa dura, mas ficou com a voz embargada no fim do discurso / Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Antônio Paulo Brasília (DF) - Sucursal

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) acaba de fazer a sua defesa no plenário que neste momento está lotado, com mais de 400 parlamentares. Durante 25 minutos, Cunha discorreu sobre o processo no Conselho de Ética, as denúncias do Supremo Tribunal Federal (STF), as injustiças que a Câmara está cometendo por julgá-lo sempre provas e por motivação eminentemente política. Ao final do discurso, emocionado e com a voz embargada, disse que o Parlamento poderá acabar, esta noite, com a sua carreira política e pediu aos colegas deputados que o julgassem com isenção.

No fundo do plenário, nas últimas fileiras onde sentam os parlamentares, acompanhada de algumas deputadas da bancada feminina, estava a amazonense Conceição Sampaio (PP-AM), que ainda não declarou o voto a favor ou contra a cassação de Eduardo Cunha. Compenetrada, ouviu atentamente o ex-presidente da Casa sem esboçar algum tipo de reação positiva ou negativa, de aprovação ou reprovação ao discurso do parlamentar acusado.

Quando Cunha terminou de falar, o portal A Crítica, que acompanhou Conceição Sampaio durante todo o discurso de defesa do peemedebista ameaçado de perder o mandato, questionou a deputada amazonense sobre suas impressões e decisão sobre o voto.  Ela continua em “cima do muro”.

Portal A Crítica: O discurso e os argumentos de defesa do deputado Eduardo Cunha convenceram a senhora a votar a favor ou contra a cassação?

Conceição Sampaio: Entendo que o Parlamento não legisla em nome próprio; ele legisla em nome da população. Eu fiz questão de ouvir atentamente tanto os argumentos do relator, que já leu o parecer aprovado no Conselho de Ética, e ouvi agora o deputado Eduardo Cunha. Acho que o parlamentar tem que ter esse equilíbrio para tomar a decisão que será tomada daqui a pouco. Certamente, a minha decisão será em cima do que a população espera de mim.

Portal A Crítica: E o que a senhora acha que a população do Amazonas e do Brasil espera da senhora?

Conceição Sampaio: Espera que o país seja passado a limpo. Eu penso que o Brasil precisa ser passado a limpo.

Portal A Crítica: Isso significa que a senhora vai votar “sim” pela cassação do deputado Eduardo Cunha?

Conceição Sampaio: Eu vou esperar a conclusão de todo esse processo no plenário, ouvindo a acusação, defesa, os debates e, ao final, terei meu posicionamento revelado através do meu voto

Publicidade
Publicidade