Terça-feira, 15 de Junho de 2021
Levantamento

Custo da construção civil no Amazonas está abaixo da média nacional

Em comparação ao mês de março, o Amazonas registrou um aumento de 1,16% no custo da construção civil em abril, de acordo com o IBGE



show_WhatsApp_Image_2021-04-05_at_16.00.45_A54D8A2E-F878-4E1E-9FCE-BCD6E7CA560D.jpeg Foto: Divulgação
14/05/2021 às 17:07

Em comparação ao mês de março, o Amazonas registrou um aumento de 1,16% no custo da construção civil em abril. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no primeiro trimestre do ano, o índice acumula aumento de 3,80% no estado.

Apesar do aumento e, de o índice estar acima da inflação (0,31%), a alta no custo da Construção Civil, de 1,16%, em abril, no Amazonas, foi menor do que a registrada em nível nacional, que somou 1,87%. Sendo assim, ao analisar o acúmulo dos últimos 12 meses, a taxa é de 14,81%; variação que segue ritmo acelerado assim como a taxa nacional, que foi de 16,31%.



Em relação ao custo da construção civil entre outros estados do Brasil, o Amazonas ficou em uma posição intermediária (18ª). Os menores índices foram os dos estados de Mato Grosso do Sul, com 0,45%, Goiás, com 0,36% e Amapá, com 0,28%. E os maiores foram os dos estados de Minas Gerais, com 2,85%, Bahia, com 2,51%, e Maranhão, com 2,48%.

Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas, Frank Souza, o aumento considerável acontece por diversos fatores, como os impactos econômicos e ambientais.

“O verão é a estação mais apropriada para se construir, pois o inverno serve para atrasar a obra, por conta das fortes chuvas, principalmente quando são realizadas em áreas externas. Além disso, outro fator que causa o atraso é o desabastecimento de materiais de construção no Amazonas”, disse.

Custo Médio

Em moeda corrente, o custo médio por metro quadrado da construção civil, no Amazonas, aumentou de R$ 1.302,28, em março, para R$ 1.317,45, em abril. No Brasil, este custo foi de R$ 1.363,41, em abril.

O contrato com as empresas e construtoras acontecem geralmente seis meses antes do início das obras, o que afeta diretamente no custo orçamentária, pois ao ser finalizado o contrato, os valores dos itens necessários costumam variar entre meses.  

“A construção civil trabalha a longo prazo, que o que está sendo entregue hoje, foi acertado com base em valor ossado de materiais que estavam com preço de seis meses atrás. Dessa forma, os contratos são corrigidos pelo valor da inflação”, informou Frank Souza.

No Amazonas, o custo médio do material de construção, por metro quadrado, aumentou de R$ 789,21, em março, para R$ 798,48, em abril. E o custo médio da mão de obra, por metro quadrado, foi de R$ 518,97, em abril, com leve alta em relação a março (R$ 513,07), o que posicionou o estado na 19ª em relação às outras unidades da federação.
 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.