Publicidade
Cotidiano
Notícias

Custo da Construção Civil subiu 0,13% no Amazonas

O dado reporta a janeiro, mas no acumulado dos 12 meses ficou em 4,46%, segundo o IBGE/Caixa. O Amazonas ficou com o oitavo maior custo médio entre todos os Estados brasileiros 08/02/2013 às 08:19
Show 1
Cimento entre os mais caros
acritica.com ---

O Índice da Construção Civil no Amazonas, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Caixa Econômica Federal, apresentou variação de 0,13% em janeiro, recuando 0,05 pontos percentuais em relação a dezembro (0,18%).

Com esse resultado, o acumulado nos 12 meses encerrados em janeiro de 2013 ficou em 4,46%, acima da taxa de 4,41%, registrada nos 12 meses imediatamente anteriores. Em fevereiro de 2012, o índice foi de 4,88%.

O custo local da construção, por metro quadrado, que no mês de dezembro havia fechado em R$ 884,96, em janeiro passou para R$ 886,14. Assim o Amazonas ficou com o oitavo maior custo médio entre todos os Estados brasileiros.

Em janeiro de 2013, os materiais foram os únicos responsáveis pelo aumento no índice. Uma vez que a mão-de-obra não sofreu qualquer aumento naquele mês. Entre os que tiveram maior aumento está a laje pré-fabricada para piso teve um reajuste de 8,3% em relação ao mês anterior. Registro de gaveta também subiu na mediana 7,4%.

No ranking nacional de preço mediano, o cimento comercializado no Amazonas ocupou em janeiro o segundo maior valor (R$ 32,54 para cada 50 Kg). Ficando atrás apenas do preço praticado no Rio de Janeiro (R$ 36,47). Já o tijolo furado 10 x 20 x 20, que é um dos insumos básicos na edificação, ficou com o quinto maior preço nacional (R$ 500) de preço mediano. A areia comercializada no Estado, ficou com R$ 45 de preço e em décimo sexto lugar no ranking nacional de preços.

Publicidade
Publicidade