Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Notícias

Custo das construções ficou mais caro neste ano no Amazonas

Custo do metro quadrado no Amazonas em abril foi 0,5% maior que o registrado em abril de 2014



1.jpg Alta nos preços dos materiais contribuiu para resultado registrado no Amazonas
09/05/2015 às 10:19

Construir no Amazonas ficou ligeiramente mais caro em abril. O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE em parceria com a Caixa, apresentou variação de 0,55% em abril no Amazonas, na comparação com mesmo mês de 2014. O custo médio por metro quadrado no Estado, em abril, ficou em R$ 931,7. Este é um dos menores custos entre os sete Estados da região Norte. Só o Pará tem um custo menor: R$ 901,15. O preço mais caro por metro quadrado na região está no Acre: R$ 1.021,03.

O resultado do Amazonas ficou 0,18 ponto percentual abaixo da taxa de março (0,73%). Considerando o período de janeiro a abril, o índice foi de 1,68%. Nos últimos 12 meses, a taxa situou-se em 5,41%, pouco acima dos 5,05% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em abril de 2014, o índice foi de 0,21%.



No Amazonas, a parcela dos materiais apresentou variação de 0,94%, caindo 0,31 ponto percentual em relação ao índice registrado no mês anterior (1,25%). Os custos com mão de obra não registraram variação no mês, uma vez que ainda não ocorreu o dissídio da categoria. Os acumulados do ano são 2,95% (materiais) e 0,12% (mão de obra).

O custo nacional alcançou R$ 923,58 por metro quadrado no País, sendo R$ 502,33 relativos a materiais e R$ 421,25, a custo da mão de obra. A alta mensal chegou a 0,43% e 0,59%, respectivamente. Em 12 meses, a alta atingiu 3,05% para materiais e 8,08% para mão de obra.

Amazonas

O índice do Amazonas ficou ligeiramente acima da média nacional, que avançou 0,50% em abril. Segundo dados divulgados hoje (8), o Sinapi acumula taxa de 1,12% no ano e de 5,30% em 12 meses.

A Bahia foi o Estado com maior taxa em abril (3,31%), por causa do reajuste salarial do acordo coletivo. Na sequência, aparecem o Tocantins (1,09%) e o Piauí (0,76%). De acordo com os dados, registram queda da taxa os Estados de Roraima (-0,37%), do Pará (-0,26), da Paraíba (-0,19%), de Pernambuco (-0,25%), de Alagoas (-0,14%), do Rio de Janeiro (-0,02%), de Mato Grosso do Sul (-0,06%) e do Distrito Federal (-0,21%).

Em números

R$ 931,17

Custo local da construção, por metro quadrado no mês de abril. O Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi) tem gestão compartilhada entre Caixa e IBGE e divulga. A Caixa é responsável pela base técnica de engenharia e pelo processamento de dados, e o IBGE, pela pesquisa mensal de preço, metodologia e formação dos índices.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.