Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
PREOCUPAÇÃO

Decisão que liberta Lula recomenda adoção de medidas de segurança

Segundo a decisão, os protocolos devem ser ajustados para o "adequado cumprimento da ordem", evitando-se situações de tumulto e risco à segurança pública.



044759-01-08_D599AC33-9DCE-4C69-BD71-AB742D91267E.JPG (Foto: Henry Milleo / AFP)
08/11/2019 às 15:49

A decisão do juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, que determina a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, determina que "protocolos de segurança“ sejam adotados no ato da libertação de Lula.

Segundo a decisão, os protocolos devem ser ajustados para o "adequado cumprimento da ordem", evitando-se situações de tumulto e risco à segurança pública. Desde a prisão de Lula na sede da superintendência da Polícia Federal, em abril de 2018, militantes de esquerda e fãs do ex-presidente se revezam em uma vigília no local.



A movimentação hoje já é intensa em frente à sede da PF no Paraná e a segurança está sendo reforçada. A decisão de libertar Lula foi tomada por volta das 16h30 (horário de Brasília), após a defesa de Lula ingressar com o pedido um dia depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) vetou a possibilidade de prisão em casos que ainda não tenham transitado em julgado - ou seja, casos em que ainda há possibilidade de recorrer da pena.

Condenado em duas instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso envolvendo o triplex do Guarujá, Lula ainda tem possibilidades de recurso. Por conta disso, a partir do entendimento do STF determinado ontem,  Lula vai aguardar o julgamento dos recursos em liberdade.

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.