Publicidade
Cotidiano
Notícias

Defensor de Bolsonaro é a atração nacional do protesto deste domingo (15) em Manaus

Renato Oliveira defendeu o deputado Jair Bolsonaro em rede nacional de TV, quando Jair disse que não estupraria uma deputada petista pois ela 'não merecia' 13/03/2015 às 20:33
Show 1
Renato Oliveira (ao centro) com representantes do 'Fora Dilma' de Manaus
Luciano Falbo Manaus (AM)

O protesto pelo Impeachment da presidente Dilma Rousseff em Manaus, na manhã deste domingo (15), tem como representante da articulação nacional do movimento 'Fora Dilma' uma subcelebridade da Internet, que ficou conhecida após sair em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) quando o parlamentar disse que só não estupraria a deputada petista Maria do Rosário "porque ela não merecia".

O autônomo Renato Oliveira, de 22 anos, morador de São Paulo, é uma das referências para o movimento 'Fora Dilma' em Manaus. Ele ficou famoso nas redes sociais depois de bradar "Viva Bolsonaro!" no Programa do Jô, na TV Globo, em dezembro de 2014.

Para a reportagem de A CRÍTICA, Renato Oliveira, o "Menino do Jô", disse que não se arrependeu do que disse em rede nacional. Ele afirmou que após a exposição  se sentiu na obrigação de usar o espaço para conscientizar as pessoas sobre a situação política do Brasil.

Morador de São Paulo, Renato disse que a vinda ao Amazonas é uma estratégia para unir o movimento contra o governo petista. "Estamos unindo o Brasil contra esse desgoverno", declarou.

Na entrevista, ele diz que não se arrependeu do que disse  na TV. E mais, ele dispara: "me arrependi de não ter dito mais!" (Confira aqui a entrevista na íntegra neste domingo aqui no A CRÍTICA).

Menino do Jô

Renato de Oliveira, 22,  ficou conhecido como "Menino do Jô"  nas redes sociais depois que defendeu Bolsonaro no Programa do Jô, da TV Globo, em dezembro do ano passado. Em seu talk show, Jô Soares exibia o vídeo da declaração do parlamentar, feita na tribuna da Câmara dos Deputados, quando, ao fim da exibição, Renato gritou: "Viva Bolsonaro!".

No mesmo instante, o apresentador ficou perplexo. A bancada do programa reunia apenas mulheres, jornalistas do quadro "Meninas do Jô", que semanalmente comentam os acontecimentos políticos no programa. As jornalistas ficaram igualmente chocadas com o brado de Renato, que e hesitou à princípio em assumir ser o autor do grito.

"Quem foi que gritou esse absurdo? Maluf está na plateia? Quem que gritou? É só para eu saber", perguntou Jô Soares. Após titubear, Renato respondeu. "Eu entendi o que ele quis dizer. Ele foi autor de um Projeto de Lei para castração química de estrupador (sic).  Ele não quis fazer apologia. Eu acredito que deu no contexto da fala dele",  disse Renato. "Eu já ouvi muita bobagem na minha vida, mas essa supera a do Bolsonaro", retrucou Jô Soares, na ocasião.

De lá para cá, o "Menino do Jô" alcançou 11,2 mil seguidores no Facebook.

Publicidade
Publicidade